PLENÁRIOS NA STEF PORTUGAL

Os Plenários estavam marcados para os meados de Outubro mas devido as alterações do governo em relação ao ordenado mínimo nacional, fomos obrigados a adiar os mesmos.

Em relação às negociações dos aumentos salariais, iremos ter reunião na quinta-feira (10/11) para auscultar a empresa sobre o assunto, depois da alteração da posição do governo em relação ao salário mínimo nacional.

Salientamos que os assuntos relacionados com os trabalhadores da STEF Portugal são sempre discutidos e votados em Plenários de Trabalhadores, e este é um princípio do qual jamais abdicaremos.

 Em breve comunicaremos as datas e horários dos plenários a realizar.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/plenarios-na-stef-portugal/

Revisão do CCT da Segurança – Inicio das Negociações

O SINDETELCO dá a conhecer a todos os profissionais do setor da segurança privada a proposta que foi apresentada pelos sindicatos que compõem a P.O.S ás Associações Patronais:

  • Aumentos de 10% nos salários e restantes subsídios.
  • Vigência do contrato ano 2023.
  • Manutenção dos direitos dos trabalhadores no clausulado do cct.
  • Proposta de atribuição de subsídio de transporte para todos os trabalhadores do setor da segurança privada.
  • Majoração de férias.
  • Criação de novas categorias para o setor tais como Vigilante Rondista, Vigilante Portuário e Operador de Central.
  • Proposta de melhoria do clausulado do CCT que proporcione, crie e defenda os direitos e interesses dos trabalhadores do setor.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/revisao-do-cct-da-seguranca-inicio-das-negociacoes/

PROPOSTA DE REVISÃO SALARIAL 2023

O SINDETELCO apresentou à empresa no passado dia 31 de Outubro 2022, em conjunto com o SICOMP e o TENSIQ, uma proposta de revisão salarial para 2023.

Esta proposta pretende não só, mitigar a atual escalada da inflação, como tem em conta os bons resultados operacionais da Empresa e que devem ser repartidos pelos trabalhadores.

Em termos genéricos a nossa proposta contempla o seguinte:

  • Proposta de atualização salarial de 9,5%, com um aumento mínimo de 90 euros para todos os trabalhadores (no ativo, em suspensão de contrato e em situação de pré-reforma).
  • Acréscimo de todas as matérias de expressão pecuniária em 9,5%: subsídio de turno, subsídio de refeição, diuturnidades, subsídio especial de refeição, chamada acidental, abonos de prevenção, subsídio de trabalho a grande altura, e prémio de reforma/aposentação.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/proposta-de-revisao-salarial-2023/

Mudança de Instalações – Delegação Norte do SINDETELCO


Informamos os associados/as da mudança que realizámos nas instalações da Delegação Norte do SINDETELCO.  A partir desta data os associados/as têm à disposição instalações sitas na:

Rua de Cunha Júnior Nº 282    4250-185 Porto

As antigas instalações do Largo Alberto Pimentel estão definitivamente encerradas.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/mudanca-de-instalacoes-delegacao-norte-do-sindetelco/

AUMENTO NO SUBSÍDIO DE REFEIÇÃO – STEF PORTUGAL

Chegámos a um entendimento sobre o aumento no subsídio de refeição para os trabalhadores da STEF Portugal.

Assim o referido subsídio passa dos atuais 6,40€ para 7€ diários.  Produz efeitos já a partir de 1 de Outubro.

No início de Setembro iniciaram-se as reuniões sobre os aumentos salariais para 2023 e já estão marcados mais encontros para as próximas semanas.

Como sempre iremos marcar Plenários para as próximas semanas para ouvir os trabalhadores sobre as suas opiniões e sugestões sobre os aumentos salariais.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/aumento-no-subsidio-de-refeicao-stef-portugal/

AOS TRABABALHADORES DOS CTT

«Aumento dos valores das refeições e encerramento do refeitório no turno da noite em Cabo Ruivo»

«Mudanças de instalações da sede»

«Conciliação no Ministério do Trabalho»

No dia 6 de setembro o sindetelco esteve presente nos Plenários de Trabalhadores realizados na central de Cabo Ruivo, nos três turnos de laboração, afim de abordar em conjunto com os trabalhadores a questão do aumento dos valores das refeições e do encerramento da cantina no período da noite, impossibilitando dessa forma a possibilidade de os trabalhadores terem uma refeição quente, uma vez que não existem alternativas fora do edifício.

O SINDETELCO repudia este brutal aumento dos preços aplicados nas cantinas em comparação com o mísero aumento no vencimento dos trabalhadores através do ato de gestão que foi aplicado pela empresa.

Acresce ainda o facto de não haver disponibilidade por parte da empresa para atualizar o valor do subsídio de refeição.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/aos-trababalhadores-dos-ctt/

Alterações aos Planos de Saúde da Altice ACS

No passado dia 1 de Setembro começou a ser enviado a todos os beneficiários uma solicitação de alteração das condições de inscrição no Plano de Saúde.

Esta solicitação vem encapotada com um pedido da declaração de IRS 2021 e nota de liquidação, para atualização da quotização dos beneficiários, principalmente os filhos, sob pena de, se não responder ate 30 de setembro 2022 o beneficiário passar para o pagamento da quota máxima.

O SINDETELCO desde já informa todos os beneficiários que queiram manter os filhos inscritos no Plano de saúde que devem responder à empresa para, atendimento-acs@telecom.pt , incluindo nessa comunicação também a minuta que se segue, por forma a deixar bem claro que o trabalhador não concorda com estas alterações ao plano de saúde.

DECLARAÇÃO

Dra. Ana Marques
Diretora da Altice ACS

 … de Setembro de 2022

Exmos. Senhores,

Eu, (Nome do Beneficiário) _________________________________, com o nº beneficiário __________ , venho por este meio informar e em resposta à comunicação recebida da Altice ACS sobre as alterações ao plano de saúde a partir do próximo dia 1 de Janeiro de 2023 que:

  1. Discordo desta decisão unilateral por parte de V/Exas. na introdução das alterações ao Plano de Saúde, sem a concordância das ERCT’s.
  2. Anexo os documentos por vós solicitados dando resposta à vossa comunicação.
  3. Pretendo continuar a integrar, apartir de 1 de janeiro 2023, o plano de saúde, reservando-me o direito de agir legalmente para reverter estas alterações tomadas de forma unilateral pela Altice ACS.

Sem outro assunto,

Assinatura…………………………

Descarregar minuta em word

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/alteracoes-aos-planos-de-saude-da-altice-acs/

REUNIÃO COM A INTELCIA

O SINDETELCO reuniu no dia 28 de Junho, com a Responsável dos Recursos Humanos da INTELCIA, onde foram abordados vários temas do interesse dos Trabalhadores.

PAUSAS DE DESCANSO
Informámos a Empresa da necessidade de uniformizar os tempos/hora das pausas de descanso na área dos Call Centers. A empresa concordou connosco e informou que neste momento está já a aplicar três minutos por hora em todos os Call Centers.

SUBSÍDIO DE ALIMENTAÇÃO
Desde há algum tempo que a empresa tem vindo a uniformizar os vários subsídios de alimentação dentro da INTELCIA decorrentes das várias transmissões de estabelecimento. Neste momento a situação encontra-se resolvida estando o subsídio de alimentação fixado no valor de 6 €uros para todos os Trabalhadores.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/reuniao-com-a-intelcia/

Greve CTT

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/greve-ctt/

Reunião do SINDETELCO com a ANACOM

A reunião de 02.06.2022 entre o Sindetelco e o CA teve como principais temas a avaliação de desempenho, o teletrabalho, aumentos salariais e o acordo de empresa, bem como a atual situação das instalações da ANACOM.

Damos a conhecer de forma não exaustiva as matérias abordadas:

Avaliação de desempenho
O Sindetelco apontou a avaliação de desempenho e a imposição de quotas com um factor de descontentamento dos trabalhadores uma vez que no entender do Sindetelco esta situação origina muitas situações de grave injustiça no processo de avaliação, em especial nas unidades orgânicas mais pequenas. O presidente do CA explicou as suas convicções relativamente às quotas como uma matéria para continuar a ser colocada em prática, tentando desmistificar a aplicação de quotas, o que o sindicato discorda em absoluto relativamente à forma com é implementada.

O Sindetelco voltou a afirmar que a aplicação de quotas da forma como é aplicada origina situações de injustiça e discriminação negativa, afirmando-se aqui uma clara discordância em relação a esta política de aplicação de quotas, tendo afirmado que o sistema de avaliação deve ser reavaliado.

Novas instalações e deslocalização de trabalhadores
Em relação a questões relacionadas com alguma especulação relacionada com a deslocalização das pessoas das atuais instalações o Sindetelco pediu ao CA para que comunicasse com a organização de modo a esclarecer a situação atual das instalações, nomeadamente as instalações da Av. José Malhoa e de Barcarena, de modo a acabar com incertezas e inseguranças tendo em conta os inúmeros rumores que vão circulando.

Acordo de empresa
O Sindetelco voltou a afirmar ao CA a necessidade de implementar aumentos de salário condignos e compatíveis com a realidade atual em termos de inflação e em relação à consecutiva perda de poder de compra tendo em conta a crise que ocorreu durante os últimos cerca de 10 anos.

Chamou-se ainda a atenção da necessidade de prosseguir com uma política de negociação coletiva, algo a que a ANACOM tem resistido.

Teletrabalho
O Sindetelco defendeu o teletrabalho na medida do razoável e das necessidades da organização tendo igualmente em conta os interesses dos trabalhadores. O Sindicato entende que uma posição concertada nesta matéria conjuntamente com o CA, no interior da ANACOM, representa a oportunidade de melhoria dos processos de trabalho com a introdução de um plano de teletrabalho equilibrado e razoável.

O Presidente do CA afirmou que irá avaliar a situação do teletrabalho tendo defendendo o mérito deste regime de trabalho.

Em relação a uma afirmação feita pelo Presidente do CA, na reunião de apresentação dos coordenadores, esclarecemos que o Secretário Geral do Sindetelco, na reunião de 02.06.2022, afirmou que os dirigentes do sindicato não adotaram um regime de teletrabalho, no interior do sindicato, numa posição de solidariedade relativamente a alguns representados (como nos CTT) que não poderiam ter um regime de teletrabalho, sendo que no entanto não afirmou qualquer oposição ao teletrabalho na ANACOM, tendo o assunto sido apresentado de forma séria e razoável para futura discussão e eventual negociação.

Carreiras
O CA veio defender o fim das progressões automáticos, afirmando a intenção de reformulação das atuais carreiras. O Sindetelco apesar de admitir discutir as atuais carreiras na ANACOM, reforçou que o fim das progressões automáticas das carreiras representa uma matéria muito sensível e que deve ser devidamente ponderada, opondo-se o sindicato ao final desta automação relativamente às carreiras sem a ponderação e a negociação necessárias.

No essencial o Sindetelco reiterou que se encontra disponível para discutir e negociar com o CA as matérias desafiantes relacionadas com a revisão do AE e da nova organização das carreiras bem como demais matérias que se venham a equacionar.

 

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/reuniao-do-sindetelco-com-a-anacom/

GREVE NOS CTT – 17 junho 2022

Os motivos para a Greve são os seguintes:

  1. Permitir que os trabalhadores dos CTT demonstrem a sua indignação pela aplicação dos míseros aumentos de 7,5€ na Tabela salarial, através da aplicação de um ato de gestão.
  1. Demonstrar a sua indignação pela aplicação do ato de gestão por parte da empresa, ao invés de negociar com o SINDETELCO, salvaguardando assim a paz social na empresa.
  1. Demonstrar que estarão atentos em não permitir que nos próximos anos a empresa continue a aplicar atos de gestão, em contraponto com a negociação coletiva.
  1. Demonstrar que não querem continuar a trabalhar para lá do horário de trabalho, de forma gratuita. Relembramos que está em vigor um pré-aviso de Greve às Horas Extraordinárias.
  1. Demonstrar a sua insatisfação pelo facto de a empresa fazer ouvidos de mercador aos pedidos do SINDETELCO para que sejam revistos os valores do Abono para Falhas.

Relembramos que a Tabela de Salarial existente e as Progressões foram conquistas dos Sindicatos durante várias décadas, apoiadas pelos trabalhadores através de forte Sindicalização.

Chegou a altura de cada um fazer a sua parte. É hora de valorizarmos o nosso trabalho, lutando por aumentos dignos.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/greve-nos-ctt-17-junho-2022/

EM DEFESA DOS PLANOS DE SAÚDE DA ALTICE ACS

Em 26 de Maio, após a realização de onze reuniões sobre o tema, em que a Altice insistia em querer avançar com estas alterações, apenas motivadas pela redução de custos e não devido à sustentabilidade dos planos, como tentou sempre alegar, a Altice, uma vez mais de forma unilateral, decidiu encerrar as reuniões sobre o tema e informa que irá avançar com as alterações nos Planos, à revelia de tudo e todos.

Durante estas onze reuniões, a resposta que as ERCT deram de forma unânime e inequívoca, foi de que seria inaceitável darem a sua concordância a alterações tão brutais e lesivas para os trabalhadores/beneficiários.

É muito importante relembrar que foi assinado um Acordo em que está expressamente escrito, que não poderão existir quaisquer alterações aos Planos, sem a concordância de uma maioria das ERCT, que representem a maioria dos beneficiários.

Ora uma vez mais, a Altice não cumpre com os compromissos por si assumidos anteriormente, por escrito, e apenas pela sua visão financeira, quer implementar estas alterações que irão trazer enormes prejuízos nos custos de saúde aos seus trabalhadores/beneficiários

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/em-defesa-dos-planos-de-saude-da-altice-acs-2/