SINDETELCO presente na Conferência de Quadros da UNI P&M

O SINDETELCO participou no congresso mundial do UNI Professionals and Managers (UNI P&M). Este grupo da UNI Global Union [1] representa os profissionais e gestores de todo o mundo, denominados também por Quadros.

Neste congresso foi eleito o novo presidente do UNI P&M, tendo sido, igualmente, aprovados os estatutos globais. A missão do UNI P&M, nos termos dos estatutos, é a seguinte:

“O UNI P&M irá representar e fazer avançar os interesses dos profissionais e gestores de todo o mundo de forma a garantir que estes são reconhecidos pelas suas capacidades e contributos, que os seus direitos são respeitados, e que têm uma voz na transformação do futuro dos seus locais de trabalho e da sociedade.”

Foi ainda aprovado o programa global do UNI P&M, de onde resultam as seguintes linhas de atuação estratégicas:

  1. Coordenar com os sindicatos afiliados o desenvolvimento de um plano de ação que ao considerar as inúmeras capacidades dos P&M nos vários setores da UNI, estabelecerá, assim, um conjunto das melhores práticas bem como uma matriz de necessárias competências para a negociação coletiva.
  2. Suportar os sindicatos afiliados, no que diz respeito aos seus esforços de organização de trabalhadores, promovendo, desenvolvendo e partilhando as melhores práticas de sindicalização de profissionais e de gestores nos mais vários setores de atividade.
  3. Criar um conjunto de orientações por forma a garantir a execução das melhores práticas, nomeadamente no direito dos trabalhadores se desligarem do trabalho e onde poderão constar um conjunto de recomendações a ser negociadas nos acordos coletivos ou utilizadas como ministério de influência no poder político.
  4. Trabalhar em conjunto com o grupo UNI Igualdade de Oportunidades com o objetivo de promover campanhas que visem a garantia de atendimento das revindicações das mulheres nas ciências, tecnologias, engenharias e matemáticas (STEM) e que estas fazem parte da negociação coletiva.
  5. Coordenar os grupos regionais da UNI para desenvolver programas e atividades que enderecem as reivindicações específicas dos profissionais e gestores.

O congresso do UNI P&M permitiu ainda debater outros temas, tais como:

  • Capacidades para o novo mundo do trabalho;
  • Como organizar profissionais e gestores;
  • Equilíbrio entre trabalho e vida privada e o direito do profissional a desligar-se do trabalho; e
  • As mulheres nas ciências, tecnologias, engenharias e matemáticas (STEM).

Os Quadros representam um papel cada vez mais importante numa linha da frente num mundo do trabalho em constante evolução. Entre estes “técnicos” altamente qualificados, encontramos profissionais competentes no desenvolvimento de sistemas de informação, engenheiros nas mais diversas áreas, gestores no sector bancário, outros gestores intermédios, gerentes, contabilistas, médicos, juristas, designers e tantos outros que dependem da sua educação universitária e técnica de nível superior para poderem executar exemplarmente as suas funções.

Os Quadros enfrentam um conjunto de desafios cada vez mais específicos na sua vida, tanto em aspetos de caracter profissional, bem como no âmbito da sua esfera pessoal. Esses desafios revestem-se de uma constante e premente necessidade de atualização de conhecimentos, a digitalização das suas funções, bem como o direito de se desligarem do trabalho durante os seus períodos de descanso garantindo, assim, um maior equilíbrio entre trabalho e vida privada que se traduzirá em trabalhadores mais saudáveis.

Contudo, importa lembrar que os Quadros, mesmo desempenhando posições chaves e com funções altamente qualificadas, muitas vezes, não têm voz ativa dentro das organizações.

O UNI P&M (Quadros) desafia por isso o mito de que os Quadros representam o empregador e que não têm necessidade de se organizar em torno de sindicatos para ter voz.

No SINDETELCO entendemos que separar os Quadros dos restantes Trabalhadores enfraquece os sindicatos na negociação coletiva.

Em todo o mundo gestores e profissionais estão a organizar-se através dos sindicatos para endereçar adequadamente os problemas reais que enfrentam nos locais de trabalho.

Os Quadros têm de se organizar nos sindicatos em inequívoca solidariedade internacional com todos os Trabalhadores, numa estratégia global que sirva os seus interesses em contraponto ao poder cada vez mais crescente das multinacionais.

[1] UNI Global Union: https://www.uniglobalunion.org/

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/sindetelco-presente-na-conferencia-de-quadros-da-uni-pm/

%d bloggers like this: