NEGOCIAÇÕES SALARIAS CTT 2022 ENCERRADAS ABRUPTAMENTE

Inesperadamente, sem que contássemos com esta posição, a Empresa decidiu encerrar as negociações salariais 2022 que vinham a decorrer há largos meses.

Estamos a falar de uma empresa que duplicou os lucros em 2021, tendo tido um crescimento de mais de 130% nos lucros em comparação com o ano anterior (38.4 milhões €uros em 2021). E uma empresa que vai distribuir aos acionistas dividendos num valor total de 18 milhões de euros e recomprar ações no valor de 18 milhões de euros.

Esta atitude não contribui certamente para a paz social na empresa.

O SINDETELCO está disponível para desenvolver as formas de luta que os trabalhadores entendam necessárias.

Ler o comunicado na íntegra

 

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/negociacoes-salarias-ctt-2022-encerradas-abruptamente/

EM DEFESA DOS PLANOS DE SAÚDE DA ALTICE ACS

Como é do conhecimento geral e pelas notícias que têm vindo a público, a Altice Portugal pretende levar a cabo alterações aos Planos de Saúde que são bastante gravosas para todos os beneficiários.

Entendemos que os Planos de Saúde, inclusive o Clássico, constituirão sempre um encargo para a Altice Portugal, e um benefício económico para os trabalhadores e beneficiários, familiares, pré-reformados, aposentados, reformados e suspensos.

Os Sindicatos STPT, SINDETELCO, TENSIQ e SICOMP, após várias reuniões com a empresa e entre si, não estão dispostos a negociar qualquer alteração aos planos de saúde, ainda para mais quando já havia sido acordado com a empresa, em sede de negociação coletiva, que não iriam existir quaisquer alterações aos Planos de Saúde.

Decidiram estes Sindicatos realizar quatro Plenários para esclarecimento dos trabalhadores e beneficiários.

  • Em Lisboa, dia 4 de Maio pelas 14h30 na Casa do Alentejo;
  • No Porto, dia 11 de Maio pelas 14h00 no Círculo Católico Dos Operários Do Porto na Rua do Duque de Loulé 202.
  • Os restantes serão realizados em data a anunciar em Coimbra e Faro.

Apelamos ao envolvimento de todos os Beneficiários, nomeadamente, participando nestes Plenários por forma a podermos defender os seus direitos da melhor forma.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/em-defesa-dos-planos-de-saude-da-altice-acs/

Acordo de Principio – Negociações Salariais CTT EXPRESSO 2022

Chegaram ao fim as negociações salariais da CTTEXPRESSO. Após várias reuniões de negociações o SINDETELCO deu o seu acordo de princípio aos aumentos salariais de 22,50 €uros para todos os trabalhadores.

Estes aumentos serão processados no vencimento de Maio e terão retroativos a 1 de Janeiro 2022.

Ficou também acordada a admissão de 50 novos trabalhadores efetivos para a Empresa.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/acordo-de-principio-negociacoes-salariais-ctt-expresso-2022/

Avaliação de Desempenho na ANACOM

No seguimento da mensagem do CA, de 30/03/2022, sobre avaliação de desempenho referente a 2021, o Sindetelco regista como boa nota uma evolução significativa relativamente à atribuição de prémios de desempenho que “serão atribuídos aos colaboradores com nota de avaliação de “excelente” e de “muito bom”.

Desta decisão parecia resultar um mais justo e abrangente reconhecimento do desempenho de trabalhadores com índices de desempenho mais elevado, agora extensível aos que obtêm classificação, além de “excelente”, também de “muito bom”, o que é motivo de apreço, na medida em que parece promover o reconhecimento do mérito de mais trabalhadores na ANACOM.

Contudo, em trajetória completamente oposta, a manutenção de quotas no processo de avaliação (já de si muito questionáveis) impostas às unidades orgânicas individualmente, parece resultar em situações de grave desigualdade, manifesta injustiça e injustificável discriminação negativa, inaceitáveis na medida em que as estruturas com menos de 10 trabalhadores poderão não ter as mesmas oportunidades de reconhecimento, relativamente às demais.

Como foi comunicado na referida mensagem “a distribuição das notas de avaliação, a observar por cada Unidade Orgânica, não pode ultrapassar: 10% “excelente”; 25% “excelente + muito bom”; e 70% “excelente + muito bom + bom”, o que parece não permitir a diversos trabalhadores, por maior empenho que venham a demonstrar, quer qualitativamente, quer quantitativamente, ser avaliados da mesma forma relativamente a outros que desempenhem (até com índices menores de desempenho) em Unidades maiores, nomeadamente com um número superior a 10 trabalhadores.

A ser assim, o Sindetelco não pode aceitar esta discrepância na atribuição de prémios de desempenho, na medida em que esta decisão do CA indicia violação clara da regulamentação interna em vigor, que não pode, e não deve estabelecer compensações, prémios, ou reconhecimento por via das notas atribuídas, com base em critérios casuísticos, como é o caso do número de trabalhadores a prestar trabalho numa determinada unidade orgânica, em especial com menos de 10 trabalhadores.

O Sindetelco pretende questionar o CA acerca dos critérios de atribuição de prémios de desempenho, bem como da avaliação em geral, solicitando ainda esclarecimentos quanto à aplicação das percentagens às diferentes unidades orgânicas, em razão da dimensão de cada uma, chamando à atenção, desde já, para as preocupações acima referidas.

Pretende-se, igualmente, debater questões relacionadas com o teletrabalho e com a atual política na ANACOM, que parece encaminhar-se para um inequívoco retrocesso na adoção deste regime, o qual teve uma clara e elevada aceitação pela maioria dos trabalhadores no decurso da fase mais acentuada da pandemia.

Nessa medida, em 18.04.2022, foi solicitado ao CA o agendamento de uma reunião, com carácter de urgência, com o objetivo de esclarecer os assuntos referidos, tendo sido proposta a sua realização para a data de 26.05.2022.

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/avaliacao-de-desempenho-na-anacom/

Reunião com a DRH da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa

Realizou-se no dia 5 de Abril de 2022 uma reunião com o Dr. Nuno Prata, Diretor de Recursos Humanos da SCML, onde abordámos um conjunto de situações que preocupam e são constrangedoras para os trabalhadores da logística do Jogos da Santa Casa no armazém do Prior Velho.

O primeiro assunto abordado foi o acordo de empresa da SMCL e de como se encontram as negociações do mesmo nesta data. Não nos foi dada qualquer informação sobre a matéria, tendo a SCML alegado o sigilo negocial.

Não existindo qualquer informação sobre as referidas negociações é evidente que os trabalhadores questionam tanto sigilo e o porquê de não serem informados sobre o que se está a passar nas negociações. É um assunto demasiado importante para a vida dos trabalhadores.

Em relação às negociações salariais transmitimos a nossa posição, lembrando que entendemos ser primordial que os trabalhadores tenham um aumento salarial ainda no decorrer do ano 2022 com retroatividade a 1 de Janeiro 2022.

A atual taxa de inflação, que nesta data é superior a 5%, tem que ser tida em conta na negociação da Tabela Salarial.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/reuniao-com-a-drh-da-santa-casa-da-misericordia-de-lisboa/

NEGOCIAÇÕES SALARIAIS CTT EXPRESSO 2022

Realizou no dia 11 de Abril de 2022 a quarta reunião negocial. A empresa apresentou a seguinte contraproposta:

Inferiores a 705,00€*  0
de 705,01€ a 1.062,00€  17,5 €
de 1.062,01€ a 1.109,00€ 17,5 €
de 1.109,01€ a 1225,00€ 17,5 €
de 1.225,01€ a 1510,00€ 17,5 €
Igual ou superior a 1510,01€ 0

A proposta do SINDETELCO passou de 52,50€ para 50€ de aumento para todos os trabalhadores, com efeito a 1 de Janeiro 2022.

As negociações continuam no dia 22 de Abril 2022.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/negociacoes-salariais-ctt-expresso-2022/

NEGOCIAÇÕES SALARIAIS CTT 2022

Para o SINDETELCO continua a ser inaceitável que com a proposta da empresa continuem a existir trabalhadores que durante bastantes anos não aufiram mais que o salário mínimo.

É essencial para o SINDETELCO que as retribuições sejam descompactadas.

Finalmente e após inúmeras insistências do SINDETELCO a empresa aprovou a alteração ao pagamento dos Valores do Subsídio de Transporte Próprio.

Congratulamo-nos com o facto da empresa ter reforçado significativamente a rede de prestadores de serviços a nível nacional da Medis CTT com grande enfoque na realização do protocolo com a Fundação Champalimaud.

Ao longo dos últimos 7 anos que o SINDETELCO tem vindo a fazer pressão sobre a empresa para que fosse realizado este protocolo. Embora lamentando todo o tempo que demorou este processo congratulamo-nos com a disponibilização aos trabalhadores dos CTT deste serviço de excelência em Portugal.

Relembramos novamente que os trabalhadores da CGA que tenham conhecimento da existência de uma doença grave (descritas na clausula 95 do AECTT2015) devem o mais rapidamente possível dar conhecimento desse facto à empresa. Caso subsistam dúvidas poderão entrar em contacto com o Sindicato através dos seus Dirigentes ou através dos canais habituais.

Ler o comunicado na íntegra

 

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/negociacoes-salariais-ctt-2022-2/

TELETRABALHO NA ANACOM

Com a entrada em funções do atual Conselho de Administração (CA) da ANACOM, mais concretamente do atual Presidente do Conselho de Administração (PCA), João Cadete de Matos, em 2017, os trabalhadores viram como positiva a vontade e a efetiva modernização da organização levada a cabo desde então.

A atual intenção do CA em repor a anterior política de teletrabalho – recorde-se, encarada como extraordinária à data e muito aquém do, entretanto, praticado nestes últimos 2 anos -, não parece ser compatível com os objetivos de modernização que foram tão bem acolhidos pela organização, tendo ficado demonstrado a sua elevada aceitação e operacionalização por todos.

O SINDETELCO tem sido contactado pelos trabalhadores da ANACOM, associados e não associados, no sentido de intervir junto dessa entidade empregadora em resposta à última comunicação relativa ao teletrabalho.

Em resposta às mais recentes políticas de teletrabalho, e dando seguimento a políticas de melhorias mundiais relativamente às condições no teletrabalho [1], vimos comunicar que:

  • O SINDETELCO vê como positiva a adoção de uma política de teletrabalho na ANACOM que mantenha uma vertente voluntária e que permita aos trabalhadores, em conjunto com as suas hierarquias diretas, determinar se as suas funções podem ser desenvolvidas em teletrabalho, acautelando, assim, os interesses da organização, tendo em conta quem estabelece objetivos e quem tem a responsabilidade de responder adequadamente pelos mesmos.
  • O SINDETELCO vê como positivo que a ANACOM garanta que cada trabalhador estabeleça um contacto presencial com a organização com um mínimo de 5 vezes por cada mês de trabalho, devendo ainda a gestão de recursos humanos manter controlos mensais dos horários de trabalho efetivos de cada trabalhador em teletrabalho, como desde há dois anos.

O retorno à política de trabalho presencial a 100%, com exceção da possibilidade de trabalho remoto, mas apenas em situações extraordinárias previstas, num contexto mundial de escalada de preços, não ajudado pelo recente aumento nas matérias de expressão pecuniária na ANACOM, não negociado pelo SINDETELCO, resultante em uns quase inexistentes 0,9% [2], tem suscitado as seguintes questões, por parte dos trabalhadores:

  • O custo da energia está a aumentar;
  • O preço proibitivo dos combustíveis está em máximos nunca antes visto;
  • O preço dos bens essenciais, nomeadamente da alimentação, começa a demonstrar uma tendência de subida significativa, refletida nas dificuldades da distribuição, face ao brutal aumento do preço dos combustíveis;
  • O aumento dos casos de Covid-19 que pode ser resultado de uma maior utilização dos transportes públicos, face à utilização cada vez menos possível de transporte próprio.Outros fatores como o não abaixamento de índices de produtividade dos trabalhadores em teletrabalho, verificando-se quase sempre o oposto, bem como uma melhoria na conciliação da vida profissional com a vida pessoal faz com que uma política mais flexível do teletrabalho deva ser considerada e adotada na ANACOM.

    O SINDETELCO dá por isso nota pública desta posição a todos os trabalhadores da ANACOM, tendo sido remetida cópia aos membros do CA.

    [1]https://uniglobalunion.org/report/report-remote-work/
    [2] https://www.sindetelco.pt/comunicados/materias-de-expressao-pecuniaria-anacom/

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/teletrabalho-na-anacom/

NEGOCIAÇÕES SALARIAIS CTT 2022

Para o SINDETELCO é inaceitável que seja possível existirem trabalhadores que durante bastantes anos não aufiram mais que o salário mínimo.

É essencial para o SINDETELCO que as retribuições sejam descompactadas. A proposta da empresa não resolve o problema do aumento do salário mínimo nacional previsto para os próximos anos.

Sobre a Tabela de Progressões já vamos na terceira sessão negocial, sem que tenha havido grandes avanços.

Continuamos a aguardar que a empresa nos dê conhecimento sobre a decisão do aumento do Abono para Falhas, após a reunião que realizámos sobre o tema.

Estamos a pressionar a empresa para que sejam revistos os valores pagos aos trabalhadores pela utilização das suas viaturas ao serviço da empresa, seja pelos CRT’s na realização das suas rotas, como pelos TNG’s na deslocação entre lojas.

Os trabalhadores que entendam que os custos com combustíveis são insuportáveis e que sintam estar a ser prejudicados com a utilização da sua viatura no dia-a-dia devem ter presente que não são obrigados a utilizar a mesma. Devem por isso comunicar à sua chefia esse facto para que a mesma encontre soluções dentro da frota CTT que tem à sua disposição. Excluem-se nesta situação os trabalhadores que têm contrato de aquisição de viatura com a empresa.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/negociacoes-salariais-ctt-2022/

NEGOCIAÇÕES SALARIAIS CTTEXPRESSO 2022

Realizou no dia 11 de Março de 2022 a terceira reunião negocial. A empresa apresentou a seguinte contraproposta:

  Aumento
Inferiores a 705,00€*  0
de 705,01€ a 1.062,00€  15 €
de 1.062,01€ a 1.109,00€ 15€
de 1.109,01€ a 1225,00€ 12,5€
de 1.225,01€ a 1510,00€ 12,5€
Igual ou superior a 1510,01€ 0

*situações abrangidas pela evolução do Salário Mínimo Nacional, aplicado a partir de 01/01/2022

A proposta do SINDETELCO passou de 55€ para 52,50€ de aumento para todos os trabalhadores, com efeito a 1 de Janeiro 2022.

As negociações continuam no dia 25 de Março 2022.

Ler na íntegra

 

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/negociacoes-salariais-cttexpresso-2022/

REVISÃO DO PLANO DE SAÚDE CLÁSSICO DA ALTICE

No passado dia 16 de fevereiro 2022, o SINDETELCO esteve presente numa reunião convocada pela empresa para apresentação de uma Revisão ao Plano de Saúde com data de efeitos a 1 de janeiro de 2023.

No entendimento do SINDETELCO a Empresa vem mais uma vez, e de uma forma brutal, atacar os direitos dos trabalhadores, sendo desta vez os Planos de Saúde o alvo a abater.

A proposta da Empresa consiste, entre outras coisas em:

• Aumento da quotização mensal para a PT-ACS;
• Exclusão de variadíssimas coberturas tais como: Internamentos em Psiquiatria, Transportes em Ambulatório, etc;
• A franquia do ambulatório passa para o dobro do valor;
• Os plafonds deixam de ser ilimitados em várias coberturas, por exemplo, em Estomatologia.
• Aumento generalizado dos Co-pagamentos dos beneficiários nos exames e consultas.

Consideramos que estas atualizações ao Plano de Saúde não têm qualquer fundamento, são despropositadas e nunca as iremos viabilizar.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/revisao-do-plano-de-saude-classico-da-altice/

MATÉRIAS DE EXPRESSÃO PECUNIÁRIA – ANACOM

O SINDETELCO voltou a solicitar ao Conselho de Administração da ANACOM (CA) que proceda ao agendamento de reunião para que se dê inicio à negociação das matérias de expressão pecuniária, tal como previsto no acordo de regulamentação colectiva de trabalho (AE).

O SINDETELCO sempre pugnou pela atualização salarial da ANACOM em função dos valores da inflação, motivo pelo qual dirigiu, à ANACOM, em diferentes datas, pedidos de negociação das matérias de expressão pecuniária nos termos do AE em vigor e com os fundamentos que ali se encontram explicados, propondo a atualização da Tabela Salarial e Matérias de Expressão Pecuniária numa taxa de 7,5%, conforme aumento do custo de vida calculado em relatórios da própria ANACOM.

Aos anteriores pedidos de agendamento a ANACOM respondeu que “o início da negociação para revisão do AE, envolvendo todos os sindicatos subscritores, será oportunamente decidido e comunicado”, o que não corresponde minimamente ao proposto pelo SINDETELCO.

Embora a ANACOM tenha afirmado que pretende iniciar a “negociação da revisão do AE”, não apresentou uma proposta de clausulado para esse efeito, usando esta alteração do clausulado, que nunca ocorreu, para não negociar a atualização das tabelas salariais dos trabalhadores da ANACOM em função da real desvalorização da retribuição face ao aumento do custo de vida.

As atualizações de remuneração mensal decididas unilateralmente pelo Governo e aplicadas pelo CA sem negociação não correspondem minimamente ao reivindicado reiteradamente pelo SINDETELCO para os trabalhadores da ANACOM. 

O SINDETELCO mantém a intenção de negociar com a ANACOM, nos termos previstos no AE, uma atualização das matérias de expressão pecuniária que responda devidamente ao impacto económico efetivamente sofrido pelos trabalhadores da ANACOM, como é suposto acontecer em entidades em que há negociação coletiva. A ausência desta negociação obrigará o SINDETELCO a solicitar a mediação do Ministério do Trabalho.

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/materias-de-expressao-pecuniaria-anacom/