SINDETELCO presente na Conferência de Quadros da UNI P&M

O SINDETELCO participou no congresso mundial do UNI Professionals and Managers (UNI P&M). Este grupo da UNI Global Union [1] representa os profissionais e gestores de todo o mundo, denominados também por Quadros.

Neste congresso foi eleito o novo presidente do UNI P&M, tendo sido, igualmente, aprovados os estatutos globais. A missão do UNI P&M, nos termos dos estatutos, é a seguinte:

“O UNI P&M irá representar e fazer avançar os interesses dos profissionais e gestores de todo o mundo de forma a garantir que estes são reconhecidos pelas suas capacidades e contributos, que os seus direitos são respeitados, e que têm uma voz na transformação do futuro dos seus locais de trabalho e da sociedade.”

Foi ainda aprovado o programa global do UNI P&M, de onde resultam as seguintes linhas de atuação estratégicas:

  1. Coordenar com os sindicatos afiliados o desenvolvimento de um plano de ação que ao considerar as inúmeras capacidades dos P&M nos vários setores da UNI, estabelecerá, assim, um conjunto das melhores práticas bem como uma matriz de necessárias competências para a negociação coletiva.
  2. Suportar os sindicatos afiliados, no que diz respeito aos seus esforços de organização de trabalhadores, promovendo, desenvolvendo e partilhando as melhores práticas de sindicalização de profissionais e de gestores nos mais vários setores de atividade.
  3. Criar um conjunto de orientações por forma a garantir a execução das melhores práticas, nomeadamente no direito dos trabalhadores se desligarem do trabalho e onde poderão constar um conjunto de recomendações a ser negociadas nos acordos coletivos ou utilizadas como ministério de influência no poder político.
  4. Trabalhar em conjunto com o grupo UNI Igualdade de Oportunidades com o objetivo de promover campanhas que visem a garantia de atendimento das revindicações das mulheres nas ciências, tecnologias, engenharias e matemáticas (STEM) e que estas fazem parte da negociação coletiva.
  5. Coordenar os grupos regionais da UNI para desenvolver programas e atividades que enderecem as reivindicações específicas dos profissionais e gestores.

O congresso do UNI P&M permitiu ainda debater outros temas, tais como:

  • Capacidades para o novo mundo do trabalho;
  • Como organizar profissionais e gestores;
  • Equilíbrio entre trabalho e vida privada e o direito do profissional a desligar-se do trabalho; e
  • As mulheres nas ciências, tecnologias, engenharias e matemáticas (STEM).

Os Quadros representam um papel cada vez mais importante numa linha da frente num mundo do trabalho em constante evolução. Entre estes “técnicos” altamente qualificados, encontramos profissionais competentes no desenvolvimento de sistemas de informação, engenheiros nas mais diversas áreas, gestores no sector bancário, outros gestores intermédios, gerentes, contabilistas, médicos, juristas, designers e tantos outros que dependem da sua educação universitária e técnica de nível superior para poderem executar exemplarmente as suas funções.

Os Quadros enfrentam um conjunto de desafios cada vez mais específicos na sua vida, tanto em aspetos de caracter profissional, bem como no âmbito da sua esfera pessoal. Esses desafios revestem-se de uma constante e premente necessidade de atualização de conhecimentos, a digitalização das suas funções, bem como o direito de se desligarem do trabalho durante os seus períodos de descanso garantindo, assim, um maior equilíbrio entre trabalho e vida privada que se traduzirá em trabalhadores mais saudáveis.

Contudo, importa lembrar que os Quadros, mesmo desempenhando posições chaves e com funções altamente qualificadas, muitas vezes, não têm voz ativa dentro das organizações.

O UNI P&M (Quadros) desafia por isso o mito de que os Quadros representam o empregador e que não têm necessidade de se organizar em torno de sindicatos para ter voz.

No SINDETELCO entendemos que separar os Quadros dos restantes Trabalhadores enfraquece os sindicatos na negociação coletiva.

Em todo o mundo gestores e profissionais estão a organizar-se através dos sindicatos para endereçar adequadamente os problemas reais que enfrentam nos locais de trabalho.

Os Quadros têm de se organizar nos sindicatos em inequívoca solidariedade internacional com todos os Trabalhadores, numa estratégia global que sirva os seus interesses em contraponto ao poder cada vez mais crescente das multinacionais.

[1] UNI Global Union: https://www.uniglobalunion.org/

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/sindetelco-presente-na-conferencia-de-quadros-da-uni-pm/

OS TRABALHADORES DAS ESTAÇÕES DE CORREIO TÊM PROBLEMAS ESPECÍFICOS


OS TRABALHADORES DAS ESTAÇÕES DE CORREIO SÃO TRABALHADORES DOS CTT!

OS TRABALHADORES DAS ESTAÇÕES DE CORREIO TÊM PROBLEMAS ESPECÍFICOS

OS TNG’s TÊM QUE CONTRIBUIR PARA A RESOLUÇÃO DOS NOSSOS PROBLEMAS

Os problemas que continuam a existir nas Estações prendem-se sobretudo com a falta de trabalhadores para executar as tarefas diárias e, nesta altura das férias este problema agrava-se pois continua a não haver contratações dos trabalhadores necessários para as necessidades.

Sem qualquer respeito, a empresa impõe os períodos de férias, fora da escala, fazendo com que os trabalhadores sejam obrigados a gozar o período de férias em alturas não planeadas e não tendo em conta a conciliação das férias com os familiares.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/os-trabalhadores-das-estacoes-de-correio-tem-problemas-especificos/

INFORMAÇÃO AOS PORTADORES DO CARTÃO PROFISSIONAL DE SEGURANÇA PORTEIRO

comunicado 29 – segurançaA Nova lei da Segurança Privada n.º 46/2019 de 08 de Julho, irá entrar em vigor em Setembro e trará algumas alterações ao setor que poderá consultar no nosso site (www.sindetelco.pt).

Informamos os nossos sócios portadores do cartão profissional com a especialidade de Segurança Porteiro para a seguinte Norma Transitória emitida pela Direção Nacional da PSP Departamento de Segurança Privada.

O SINDETELCO EXIGE ÁS EMPRESAS DE SEGURANÇA PRIVADA A APLICAÇÃO IMEDIATA DO CCT / FETESE A TODOS OS VIGILANTES QUE SEJAM SEUS SINDICALIZADOS.

Não hesitem, contactem-nos enviando um e-mail para seguranca@sindetelco.pt ou via telefone para 919 280 063 (Dirigente Sindical do SINDETELCO e Vigilante, Octávio Amaro).

Denunciem as ilegalidades no setor e manifestem a vossa vontade e disponibilidade em fazer parte deste projeto, pois só assim será possível continuar a lutar pelos nossos direitos e por melhores condições de trabalho.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/informacao-aos-portadores-do-cartao-profissional-de-seguranca-porteiro/

O AUMENTO DO LUCROS DOS CTT TEM QUE SE TRADUZIR EM AUMENTOS SALARIAIS JUSTOS

É preciso que fique claro que existiu da parte dos sindicatos vontade de negociar, e do lado da empresa uma postura arrogante, prepotente e autoritária, mesmo sabendo que a negociação colectiva em Portugal apresenta aumentos salariais bastante superiores a 0,8%, 0,9% e 1%.
Os CTT sabem e os trabalhadores sentem no dia-a-dia que estão a perder poder de compra.

Trabalhamos, produzimos, os ritmos de trabalho aumentam exponencialmente, mas quando da negociação salarial não há dinheiro suficiente para o pagamento de salários dignos e justos.

Os CTT apostaram no fim da paz social. Depois da fraude das avaliações com os célebres 2,4 que não permitem a acumulação para efeitos de progressão da generalidade dos trabalhadores, desvalorizam agora ainda mais os seus trabalhadores, recusando negociar aumentos salariais que os CTT podem facilmente suportar, não reconhecendo mais uma vez o seu mérito e a sua participação nos resultados económicos positivos dos CTT, e de forma provocatória fazem tábua rasa da representatividade sindical.

Os CTT estão a trilhar um caminho perigoso, mas os Sindicatos unidos e com a esmagadora MAIORIA dos trabalhadores darão resposta à altura.

Esta manobra dos CTT com a conivência do Sincor teria tanto de original como de surpreendente, não fossem os objectivos que os CTT pretendem atingir. Isto não é mais do que um teste para um futuro próximo.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/o-aumento-do-lucros-dos-ctt-tem-que-se-traduzir-em-aumentos-salariais-justos/

Norma transitória para os portadores do cartão de segurança porteiro

A um mês da entrada em vigor da nova lei da Segurança Privada alertamos para os portadores do cartão de segurança porteiro que ao abrigo do Art.° 4 da Lei n.° 46/2019 de 08 de Julho deverão proceder em conformidade com a seguinte norma transitória emitida pela Direção Nacional da PSP departamento de Segurança Privada:

https://www.psp.pt/depsegurancaprivada/pages/noticias/detalhe-noticia.aspx?pID=6

 

 

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/norma-transitoria-para-os-portadores-do-cartao-de-seguranca-porteiro/

ACT MEO 2019 – INICIO DAS NEGOCIAÇÕES

Recebemos recentemente a informação da Empresa que as negociações do ACT ALTICE MEO irão ser iniciadas no próximo dia 10 de Setembro.

Aproveitamos para relembrar a todos os trabalhadores a proposta de aumentos que o SINDETELCO apresentou à Empresa:

  • 3,5% na tabela salarial e matérias de expressão pecuniária;
  • Aumento mínimo garantido de 35€ para todos os trabalhadores.

MEO SERVIÇOS TÉCNICOS (MEO ST)

A MEO ST irá fazer parte integrante do ACT ALTICE MEO a partir do dia 10 de Setembro, altura em que empresa e Sindicatos irão assinar a adesão desta nova empresa ao Acordo Coletivo de Trabalho.

A partir deste mesmo dia todos os trabalhadores, cedidos ou contratos por esta empresa, reunirão todas as condições e regalias constantes no ACT ALTICE MEO.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/act-meo-2019-inicio-das-negociacoes/

NÃO ACEITAMOS AUMENTOS NOS CTT ABAIXO DA INFLAÇÃO!

A aplicação por ato de gestão destes aumentos não tem implicações nas bandas salariais existentes, pelo que se traduz em prejuízo aquando da próxima progressão dos Trabalhadores.

Não temos conhecimento que tenham havido aumentos salariais com zeros à esquerda da vírgula, no presente ano em qualquer empresa ou setor em Portugal.

Lamentamos que tenha sido a primeira vez, na história do SINDETELCO, que não se tenha conseguido chegar a um acordo com a Empresa, em matéria de aumentos salariais, embora tudo tenhamos feito para que se tivesse conseguido um bom acordo para os TRABALHADORES.

Estranhamente, no dia seguinte ao encerramento das negociações saem notícias a dar conta da subida dos lucros dos CTT em 21% no primeiro semestre de 2019.

Para o SINDETELCO este processo não termina aqui. Iremos entrar em diálogo com outros sindicatos e OUVIR OS TRABALHADORES.

OS TRABALHADORES MERECEM MAIS!

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/nao-aceitamos-aumentos-nos-ctt-abaixo-da-inflacao/

LUTAR EM DEFESA DOS TRABALHADORES DA CTT-EXPRESSO!

Como é do conhecimento dos trabalhadores da CTTEXPRESSO, as negociações para os aumentos salariais de 2019 terminaram de uma forma abrupta e unilateral por parte da empresa. Não aceitamos assinar um aumento salarial que fica aquém daquilo que é o reconhecimento pelo esforço diário dos trabalhadores do Grupo CTT.

A empresa vai aplicar os aumentos salariais aos trabalhadores que não se oponham, no processamento do próximo mês de Agosto e com efeitos retroativos a 1 de Janeiro do corrente ano de acordo com a seguinte tabela:

  • Até 1.296,54 €uros :1%
  • De 1.296,55 até 1.926,65 €uros :0,9%
  • De 1.926,66 até 2.821,10 €uros :0,8%

É garantido um aumento mínimo de 10 Euros.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/lutar-em-defesa-dos-trabalhadores-da-ctt-expresso/

CONCLUSÕES DA REUNIAO COM A DIREÇÃO DA CTT-EXPRESSO

Reunimos na passada quarta-feira dia 17 de Julho com a Direccão da CTT-EXPRESSO, nas pessoas do Eng. Nuno Galão e  Dr. João Figueiredo. Pelo SINDETELCO estiveram presentes o Secretário Geral, José Arsénio, o Dirigente Victor Ferreira e os delegados sindicais do MARL, Amílcar Pires de Lima e Carlos Martins.

Foi uma reunião que vinha na sequência de uma outra reunião tida anteriormente e de um conjunto de situações que tinham sido já  faladas mas das quais ainda não tínhamos respostas.

A CTT-EXPRESSO entrou em diálogo com o SINDETELCO, numa altura em que tínhamos posições extremadas.

 FICOU demonstrado que só pelo diálogo e o bom senso é que podemos  conversar para atingir aquilo que é de direito dos trabalhadores.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/conclusoes-da-reuniao-com-a-direcao-da-ctt-expresso/

AOS VIGILANTES DA PROVISE

O Sindetelco está a acompanhar de perto a situação referente á falta de pagamento dos vencimentos por parte da empresa PROVISE, situação que já se arrasta há algum tempo.

A PROVISE é uma empresa que não cumpre e não respeita os direitos dos trabalhadores, assim como se tem verificado ser uma empresa que atua fora da lei.

A empresa abandonou os hipermercados da cadeia SONAE, para quem prestava serviço, sem ter dado qualquer aviso prévio aos vigilantes. A PROVISE não respeita os seus colaboradores assim como as entidades competentes parecem não atuar na fiscalização do setor.

Os trabalhadores têm direito a receber os vencimentos nas datas acordadas contratualmente, assim como constitui obrigação geral da empresa cumprir com lei e respeitar o CCT.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/aos-vigilantes-da-provise/

ATUALIZAÇÃO DAS TABELAS SALARIAIS – SEGURANÇA PRIVADA

Como é do vosso conhecimento, desde o passado dia 1 de Janeiro que está em vigor o acordo de princípios que conduziu á revisão do CCT da Segurança Privada, publicado no BTE n.º 48 de 29.12.2018.

Este acordo, atualizou significativamente a tabela salarial dos Vigilantes ao nível da inflação para a totalidade das restantes cláusulas pecuniárias, permitindo assim aumentar o poder de compra dos restantes trabalhadores do setor.

O acordo de princípio tem a vigência de dois anos, entre 01.01.2019 e 31.12.2020, e reflete-se nos seguintes aumentos salariais:

Ler o comunicado na íntegra

 

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/atualizacao-das-tabelas-salariais-seguranca-privada/

ACORDO DE CEDÊNCIA – MEO SERVIÇOS TÉCNICOS

Após a análise dos respetivos documentos pelo gabinete jurídico do SINDETELCO, concluímos que os documentos apresentados não deslumbram nenhuma ilegalidade.  Ainda assim, foi solicitada uma nova  reunião, tendo a mesma decorrido no dia  9 de Julho.

Sendo este um tema polémico e bastante controverso, o SINDETELCO recebeu por parte da empresa as seguintes garantias:

  • Enquanto cedido nenhum trabalhador terá o seu vencimento base e diuturnidades reduzidos. Qualquer ajuste remuneratório que possa ocorrer será sempre de valor superior ao já existente. 
  • Qualquer trabalhador cedido poderá concorrer dentro da mobilidade interna da empresa, e para este efeito não se aplica qualquer prazo de saída da cedência desde que a mobilidade seja efetiva. 
  • A empresa assegura que os trabalhadores cedidos continuarão com as mesmas funções e nos mesmos locais de trabalho, mudando somente da MEO SA para a MEO ST.

Por tudo isto, sendo a decisão da cedência uma decisão individual, o SINDETELCO estará sempre presente para apoiar qualquer que seja a decisão do trabalhador.

Ler o comunicado na íntegra 

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/acordo-de-cedencia-meo-servicos-tecnicos/