NA PT PORTUGAL LUTA-SE PELA PAZ LABORAL

Os trabalhadores da PT Portugal, nomeadamente os da MEO, estão em Luta de uma forma pública e constante há 40 dias (desde a Concentração de Ativistas à porta do Ministro do Trabalho no dia 7 de Julho). Estão em Luta na defesa dos Postos de Trabalhos, dos Direitos dos Trabalhadores e do Futuro da Empresa.

As medidas de gestão na PT Portugal sob o comando da Altice fizeram soar os alarmes e colocaram a esmagadora maioria dos Trabalhadores contra a Gestão de Topo, pois conseguiram tornar o dia-a-dia na Empresa num ambiente de grande angústia e sofrimento (veja-se o aumento exponencial de recurso dos trabalhadores a acompanhamento médico).

Como não se aceita esta política de gestão nem tão pouco tal injustiça, a Luta vai continuar
nas seguintes dimensões:

REIVINDICATIVA – Junto da gestão para que esta inverta a sua postura. A reunião com a Eng.ª Cláudia Goya, nova PCE da PT Portugal, agendada para o dia 6 de Setembro, deve ter essa finalidade e ser um ponto de encontro na resolução dos problemas laborais.

INSTITUCIONAL – Junto do poder político (Governo e Parlamento) para que se criem condições de legislação que protejam os trabalhadores e combatam a fraude. Por isso é necessário continuarmos a insistir em sermos recebidos pelo Dr. António Costa, 1º Ministro.

JURÍDICA – Criar condições para reverter a situação da transmissão por decisão judicial, provando que a MEO usou a Transmissão de Estabelecimento de uma forma fraudulenta. O trabalho dos Gabinetes Jurídicos dos Sindicatos continua a ser feito em estreita colaboração entre si. É importante e insubstituível a recolha minuciosa de factos e dados para garantir o sucesso das ações judiciais. Facilitismo, Demagogia e Divisão só prejudicam os interesses dos trabalhadores incluindo os que já foram transmitidos.

Ver o comunicado na íntegra

PLENÁRIO DE TRABALHADORES ANACOM

Como divulgado, o SComunicado12---ANACOM1indicato Democrático dos Trabalhadores das Comunicações e dos Media (SINDETELCO) convocou todos os trabalhadores da Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) para um plenário que se realizou no passado dia 12 de fevereiro.

Esta reunião magna dos trabalhadores teve como objetivo dar a conhecer as ações do Sindicato na defesa dos direitos dos trabalhadores da ANACOM no Seguro de Saúde que lhes foi retirado.

O Secretário-geral do SINDETELCO comunicou o esforço da associação em restituir o direito dos trabalhadores no Seguro de Saúde. Apresentou como exemplo desse esforço o trabalho já desenvolvido pelo sindicato em defesa de direitos semelhantes para outros trabalhadores em empresas do setor das comunicações.

Reafirmou também a intenção de agir no sentido da recuperação do Seguro de Saúde dos trabalhadores da ANACOM, através de todos os meios ao dispor do sindicato, nomeadamente através de uma ação em tribunal contra a entidade empregadora.

Ver o comunicado na íntegra

ALTICE VOLTA A REDUZIR BENEFÍCIOS AOS TRABALHADORES ATRAVÉS DA POLÍTICA DO FACTO CONSUMADO

DEPOIS DComunicado-conjunto-definitA REDUÇÃO DAS AJUDAS DE CUSTO E DA IMPOSIÇÃO DO EUROTICKET PARA PAGAMENTO DO SUBSÍDIO DE REFEIÇÃO O COMITÉ EXECUTIVO VOLTA A REDUZIR BENEFÍCIOS AOS TRABALHADORES

 = NOVAMENTE ATRAVÉS DA POLÍTICA DO FACTO CONSUMADO=

 Foi dito, foi escrito, foi reafirmado pelo Presidente Executivo da Altice, Dexter Goei, pelo accionista e Presidente do Conselho de Administração Armando Pereira, pelo Presidente Executivo da PT Portugal Paulo Neves, que e passamos a citar “era essencial que os seus trabalhadores estivessem altamente motivados e sentissem que a sua dedicação e o seu trabalho seriam recompensados”!

 Em 6 meses de gestão da Altice, todas as decisões até agora tomadas pelo Comité Executivo no que diz respeito aos direitos e interesses dos trabalhadores têm sido exactamente ao contrário!

Ver o comunicado na íntegra

Reunião com os representantes do Grupo Altice

No passado dComunicado-17---PT-1ia 19 de Março, o SINDETELCO esteve reunido com os representantes do Grupo ALTICE nomeadamente com o seu CEO, Dr. Dexter Goei.

Nesta importante reunião tivemos oportunidade de colocar as questões que mais nos preocupam neste momento tais como:

  • Empregabilidade na PT PORTUGAL.
  • Cumprimento dos acordos sociais em vigor nomeadamente quanto aos planos de saúde e trabalhadores suspensos e pré-reformados.
  • Defesa da contratação coletiva e do diálogo social designadamente no que respeita aos regimes de trabalho negociados no ACT.
  • Defesa do” Código de Conduta” celebrado internacionalmente com a UNI que consagra entre outros o compromisso das boas práticas de gestão e o respeito e reconhecimento da importância dos parceiro sociais designadamente das associações sindicais signatárias
  • Reestruturação da PT PORTUGAL tendo em conta o projeto de telecomunicações pretendido pela ALTICE
  • Futuros Órgãos de Gestão

Ver o comunicado na íntegra