REUNIÃO COM A CONTACT

No quadro da boa relação entre SINDETELCO e a CONTACT decorreu na semana passada uma reunião na sede da empresa onde esteve presente o diretor de Recursos Humanos da empresa, Rui Nunes e pelo SINDETELCO, o Secretário-geral Adjunto José Rodrigues, o Secretário Nacional e responsável pelas Relações de Trabalho do setor, Eduardo Colaço, e a secretária nacional Célia Grossinho.

Na CONTACT desde a nossa última reunião muitas coisas aconteceram, sendo a mais significativa a saída do principal acionista (o grupo Espírito Santo) que colocou em risco a própria sobrevivência económica e financeira da empresa e os postos de trabalho.

O SINDETELCO teve nesta reunião oportunidade de abordar algumas questões laborais, muitas delas resultantes de comentários recolhidos nos vários locais de trabalho da empresa, apresentando propostas sindicais que conduzirão à melhoria efetiva das condições de trabalho de todos trabalhadores no geral e em particular os nossos associados.

Ver o comunicado na íntegra

Outubro | Mês dos Call Centers

Comunicado-36---ne1
O SINDETELCO defende o Sindicalismo Democrático, o Diálogo Social e a Negociação Coletiva. Acreditamos que é possível fazer desta trilogia um pilar importante e específico para o Trabalho Temporário.

Lançamos daqui um desafio aos Trabalhadores Temporários, aos que querem ter de fato uma organização sindical séria e competente que defenda os seus direitos e interesses da classe enviando um e-mail para novaeconomia@sindetelco.pt, manifestando a vossa vontade e disponibilidade em fazer parte deste projeto. Digam-nos quem são e em que região se encontram.

Estamos cá para vos receber, informar e defender.

Ver o comunicado na íntegra

nos momentos dificeis, estamos sempre com os trabalhadores

Comunicado-9---ne-1

O SINDETELCO aguarda a divulgação da reestruturação prevista no “Plano Estratégico” que deverá ser apresentado no mais curto espaço de tempo possível, para que todos possamos saber as linhas de orientação que a Empresa vai assumir. Sabemos que existe uma clara intenção de contenção de custos que poderá vir a ter algum impacto nas condições de trabalho. Mas queremos acreditar, até por tudo aquilo que a Altice tem afirmado até ao momento, que a Contratação Coletiva, o Diálogo Social e a salvaguarda dos postos de trabalho no Grupo PT e nas Empresas prestadoras de serviço serão respeitados.

Ver o comunicado na integra em pdf

 

 

aos trabalhadores dos call centers: as formas de luta não devem estar subordinadas a calendários políticos

C6 NOVA ECONOMIA

Ver em pdf: aqui

ERRATA

Lisboa, 28 de Janeiro de 2015

Caro associado (a)

Na sequência do comunicado que lhe enviámos anteriormente (Comunicado nº 6/SN/2015 – “As formas de luta não devem estar subordinadas a calendários políticos”), informamos que por lapso incluímos um ponto 5 onde se podia ler que “Por último mas não menos importante, alertamos os trabalhadores para o artigo 541 do Código de Trabalho”.

Não deve considerar este ponto pelo que pedimos desculpa por este lapso. Apesar de não concordarmos com a referida greve, os associados do SINDETELCO podem aderir a esta Greve se assim o entenderem.

Outubro – mês dos Call Centers

O Secretariado Nacional do Sindetelco na passagem de mais um Mês de Outubro, alusivo aos Call Centers, não podia deixar de se associar a esta campanha, com os trabalhadores que representa e que tão arduamente e afincadamente trabalham nesta área de atividade. 

Outubro – Mês dos Call Centers

call center’s – notícias

O Secretariado Nacional do SINDETELCO representado pelo Coordenador do sector da Nova Economia, José Manuel Rodrigues, esteve nos dias 25 e 26 de Maio de 2010
presente na 9ª Conferência Internacional da Associação Portuguesa de Contact
Centers (APCC), a convite desta, este ano subordinada o tema: Inovação da
Experiência do Consumidor – O Desafio de Atrair e Satisfazer os
Consumidores duma forma Sustentável.

CALL CENTER’S – NOTÍCIAS.

efeitos da crise internacional no mercado de trabalho

O Secretariado Nacional do SINDETELCO reuniu em Mira, com um ponto na ordem de trabalhos sobre a análise político-sindical, onde teve oportunidade de abordar os reflexos da actual crise económica e financeira sobre os sectores de actividade que representamos: Postal e Logística, Telecomunicações, Gráficos e, em particular, os Centros de Atendimento (Call Centers).

EFEITOS DA CRISE INTERNACIONAL NO MERCADO DE TRABALHO.