VI CONGRESSO 1998

No VI Congresso do SINDETELCO, realizado em Tomar nos dias 21 e 22 de Novembro de 1998 foi aprovado o programa de acção, várias propostas sectoriais para as telecomunicações e para os correios, para os jovens, mulheres, quadros e reforçadas as políticas internacionais de solidariedade e de diálogo social, como forma privilegiada de actuação nas empresas do sector das comunicações, serviços e industria e no movimento sindical.

Levámos ao conhecimento dos nossos associados e dos trabalhadores em geral o teor dessas políticas, em documento próprio. Neste site informamos ainda quais os Dirigentes eleitos para os Órgãos Nacionais, em mandato que se iníciou a 22 de Novembro de 1998 com a duração de 3 anos.

A Mesa do Congresso foi dirigida por Luis Filipe Penedo Neves, como Presidente e tendo ainda os Srs. Candido dos Santos Ferreira; Manuel Joaquim cardoso da Costa Reis; Diamantino Ferreira da Costa; Antonio Boaventura Alfaiate Toureiro e a Srª Maria Goreti Alves Correia, como os restantes componentes.

Foram aprovadas Moções sobre a PAZ EM TIMOR e outra sobre a PAZ NA GUINÉ – BISSAU.

De igual modo aprovou-se a Moção ” Ontem, Hoje, Amanhã e sempre Mulher, uma palavra só “.

A Moção de Orientação Politico Sindical ” Pelo Emprego e por uma Alternativa Social e de Progresso ” foi aprovada por larga maioria qualificada, e duas abstenções.

Foi aprovado um voto de congratulação por o Secretário Geral do SINDETELCO, Sr. Manuel da Silva, ter sido eleito para Vice-Presidente do Comité Europeu da IC -Internacional das Comunicações.

O Relatório de Actividades do Secretariado Nacional, foi apresentado pelo Secretário Geral, Sr. Manuel Matias Ferreira da Silva, tendo sido aprovado por unanimidade e aclamação.

Com as alterações aprovadas aos Estatutos o Secretariado Nacional passou a ser constituído por 33 elementos. Por via das alterações estatutárias também aprovadas a quotização sindical foi alterada pela primeira vez, desde a fundação do sindicato. A percentagem de 0,5% passou de aplicada sobre 12 meses a ser aplicada sobre 14 meses.

Aos Orgãos Nacionais concorreu uma lista, designada de Lista A que obteve os seguintes resultados:

Secretariado Nacional Conselho Fiscalizador de Contas Conselho de Disciplina Conselho Geral
Votos Sim 155 154 159 153
Votos Brancos 10 12 7 13
Abstenções 2 1 1 1

Estiveram presentes várias personalidades em representação das Entidades Sindicais, tendo alguns usado da palavra. A seguir indicamos as representações:

Engº. João Proênça Secretário Geral da UGT Portugal
Rui Oliveira e Costa UGT Portugal
Engº. Jorge Santos SETAA Portugal
António Maria Matos Cordeiro SITESE Portugal
João Pato Ribeiro SINDEL Portugal
Julia Miguel SINDEL Portugal
Mario Duarte Mendes Figueira Bancários do Centro Portugal
Manuel Jerónimo MODERP Portugal
António Miguel Martins dos Santos Secção Telecom PS Portugal
Carlos Martins de Freitas RAD – CTT Portugal
Engº João Cardoso Secção Telecom PS Portugal
Armando Feliciano Mazoio SINTAC Moçambique
Sello Camará SILCOTEL Guiné-Bissau
Mário Monteiro STCT Cabo Verde
Gilberto Rodrigues Dourado SINTETEL Brasil
José António Teixeira SINTETEL Brasil
Alicio Vieira SINTETEL Brasil
José Alberto Bacelar FENATTEL Brasil
Antonino Sorgi CISL – SLP Itália
Roberta Collura CISL – SLP Itália
Pascuale Ruzza CGIL – SLC Itália
Fulvio Giacomassi FISTEL Itália
Emilio Subacchi FISTEL Itália
Luigi Ferrando UILTE Itália
M. Ferrando UILTE Itália
Goffredo Mampieri UILTE Itália
Jean Scaillet CGSP – ACOD Belgica
Wilhelm Hauptmannl DPG Alemanha
Alexandar Petrov ROM TELECOM Roménia
Spike Wood CWU Reino Unido
M. Wood CWU Reino Unido
Luis Montero Ramirez FETC – UGT Espanha
M. Ramirez FETC – UGT Espanha
Javier Sanchez Cobo FETC – UGT Espanha
Enrique Raposo Gil FSP Espanha

 .