SINDETELCO DECIDIU SUBSCREVER ACORDO DE REVISÃO DA TABELA SALARIAL CTT 2017

O SINDETELCO após consultar muitos dos seus associados(as) nos locais de trabalho e de reunir o seu executivo decidiu subscrever a revisão da Tabela Salarial 2017.

Existem organizações sindicais que deram desde logo o seu acordo, referindo que “este não é um acordo excecional”. Para o SINDETELCO este não é, garantidamente, um bom acordo. Além de não repor o poder de compra dos trabalhadores(as) pelos valores previstos para a inflação, de não compensar o esforço e dedicação dos trabalhadores(as) e o trabalho efetuado sem retribuição (que sempre condenámos), este é um acordo que fica aquém das legítimas expetativas dos(as) trabalhadores(as) dos CTT e das possibilidades da empresa (tendo em conta os lucros obtidos em 2016).

NÃO NOS REVEMOS NESTE TIPO DE DISTRIBUIÇÃO DE RIQUEZA!

Tendo em conta a posição irredutível da empresa na sua proposta final e o acordo firmado com outros sindicatos, só tínhamos dois caminhos a seguir: ou assinar o acordo nos valores da última proposta da empresa ou deixar os trabalhadores dos Correios de Portugal e do Grupo CTT sem qualquer aumento em 2017.

No entanto o SINDETELCO, sendo um Sindicato responsável e coerente, decidiu subscrever o acordo para revisão da Tabela Salarial 2017, não entrando em aventuras que levem os nossos(as) associados(as) a perder ainda mais poder de compra.

Ver o comunicado na íntegra