HÁ PROBLEMAS? RESOLVEM-SE.

O Sindetelco continua a aguardar pela reunião do conselho consultivo da IOS.

Está a ser recorrente o facto de os prestadores estarem a pedir o pagamento de alguns exames após a realização dos mesmos. O prestador tem a obrigação de informar o utente caso o exame não seja comparticipado, mas o utente tem também a obrigação de perguntar se o exame é comparticipado pela médis CTT, para que no final não tenha surpresas que custam dezenas de euros.

Assim, aconselhamos que antes de qualquer ato médico questionem o prestador se o mesmo é comparticipado pela médis CTT.

Nas visitas aos locais de trabalho temo-nos deparado com alguns boatos a circular, lançados por outros sindicatos.

Será que o papel dos sindicatos é fomentar o medo e insegurança junto dos trabalhadores?

Para nós o papel dos sindicatos é resolver os problemas dos trabalhadores criar estabilidade emocional e desenvolver o trabalho necessário para que não haja prejuízos para os trabalhadores.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/ha-problemas-resolvem-se/

É TEMPO DE FAZER O BALANÇO NA CTTEXPRESSO

Os trabalhadores sentiram em geral que muita coisa mudou em consequência da pandemia do covid 19.
O SINDETELCO continuou o seu trabalho, mesmo quando as condições não eram as mais seguras, e fomos os mesmos que desde sempre nos preocupámos com os trabalhadores independentemente do local de trabalho, porque somos efetivamente um sindicato nacional e transversal em todas as categorias profissionais.

Preocupámo-nos e muito com os períodos críticos e foram vários durante a pandemia. Fizemos a ligação com a empresa e levámos casos que surgiram em locais de trabalho para que os trabalhadores fossem testados, como aconteceu, e aí a empresa respondeu positivamente e é assim que a empresa tem que agir, com responsabilidade.

A criação de um AE foi um objetivo conseguido após 20 anos a pressionar as sucessivas administrações. Recebemos regularmente contributos dos trabalhadores para melhorar o AE e aquilo que queremos e aceitamos é sempre melhorar e nunca piorar as condições. É o nosso compromisso com os trabalhadores.

Ler o comunicado na íntegra

 

 

 

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/e-tempo-de-fazer-o-balanco-na-cttexpresso/

O DESPEDIMENTO COLECTIVO NA ALTICE É INCOMPREENSÍVEL, INJUSTO E IMORAL

Continuamos com redobrada energia a dizer basta, não ao despedimento colectivo na ALTICE Portugal.

Não se entende como uma empresa que tem vindo a recuperar de há três anos a esta parte os seus resultados operacionais, invertendo os resultados negativos a partir de 2019, para resultados positivos trimestre a trimestre demonstrados, e muito justamente fazendo disso uma bandeira, apesar da actual crise de saúde pandémica, venha a invocar, formalmente, a necessidade de reestruturar para justificar o despedimento forçado de mais de duas centenas de trabalhadores.

A MEO, S.A. e a PT Contact ainda não tomaram a decisão final quanto a procederem ao despedimento colectivo. Se assim é porque andam a contactar os trabalhadores e a fazer-lhes propostas? Não deveria antes a ALTICE Portugal tomar consciência da imoralidade e injustiça dos procedimentos encetados, e enquanto é tempo arrepiar caminho? Seria uma atitude de humildade e de carácter vir a reconhecer que há outras soluções, como sejam as reconversões de funções e a mobilidade laboral.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/o-despedimento-colectivo-na-altice-e-incompreensivel-injusto-e-imoral/

Greve na Navigator! A falta de diálogo dá nisto.

O processo negocial tem sido penoso, erróneo e irregular.

Depois da Navigator não dialogar com o Sindetelco em 2020 esperava-se uma atitude diferente da empresa para 2021.

O Sindetelco propôs a atualização do pagamento das horas extraordinárias.
O Sindetelco propôs a criação de um apoio para as famílias numerosas.
O Sindetelco propôs a redução do horário de trabalho para os turnos; HG e administrativo.
O Sindetelco propôs a atualização para 9 euros o Sub. Alimentação
O Sindetelco propôs uma atualização salarial de 4,5% para compensar o ano de 2020.

Nenhuma destas propostas mereceu resposta da CNP. É isto o diálogo?

Quando falta o diálogo e o bom senso os trabalhadores são obrigados a tomar uma posição de força para se fazerem ouvir.  O Sindetelco apresentou um pré-aviso de greve para os dias 4, 5, 6 e 7 de Agosto.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/greve-na-navigator-a-falta-de-dialogo-da-nisto/

NÃO AO DESPEDIMENTO COLETIVO NA ALTICE!

Continuamos a desenvolver acções na defesa dos postos de trabalho dos trabalhadores da MEO, da PT CONTACT, de todos os “eleitos” para esta atitude a despropósito da ALTICE Portugal.

Não pactuamos com a agressividade na forma como os trabalhadores envolvidos estão a ser contactados pela DRH (Direcção de Recursos Humanos), ou por quem lhe presta assessoria.

Além de não responderem a várias das questões colocadas pelos trabalhadores, são a estes, com a maior das frieza e insensibilidade, apresentadas propostas em confronto, uma com o valor indemnizatório de Lei, a mais baixa, e outra com um valor significativamente superior, caso aceitem o despedimento colectivo (leia-se, prescindam do direito à acção de impugnação), e dado um prazo em nada razoável para que o trabalhador comunique a sua decisão, três, quatro dias.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/nao-ao-despedimento-coletivo-na-altice/

DESPEDIMENTO COLECTIVO – CAIU UMA BANDEIRA DA ALTICE PORTUGAL

Queremos ser solução para os problemas com que a Altice Portugal porventura se confronte, mas não pactuaremos com nada que não passe pela negociação séria, por acordos firmes, pelo respeito por todos e todas as partes.

O despedimento colectivo, como medida autoritária e unilateral que é, não é a solução.

Vamos estar atentos ao desenrolar do processo, ao previsto em legislação laboral, que envolve a Comissão de Trabalhadores e o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

Aos trabalhadores apelamos a que dentro da tranquilidade possível, do desempenho profícuo das suas actividades funcionais, dêem de imediato conhecimento aos sindicatos em que se encontrem filiados de toda e qualquer abordagem de que sejam alvo para os propósitos atrás descritos.

NÃO AO DESPEDIMENTO COLETIVO!

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/despedimento-colectivo-caiu-uma-bandeira-da-altice-portugal/

A TODOS OS TRABALHADORES DA STEF PORTUGAL

A Comissão Sindical da STEF Portugal vem comunicar aos trabalhadores as diversas questões laborais que estão a afetar o dia-a-dia dos trabalhadores da STEF Portugal.

Alertamos para a situação em que alguns chefes de equipa estão a exigir aos trabalhadores que compensem as horas em divida. ATENÇÃO, esta exigência é ilegal.

O nosso CCT diz na Cláusula 39.ª “Não serão considerados como faltas os atrasos na hora de entradas inferiores a quinze minutos, desde que não excedam uma hora por mês”, não estando mencionado nunca a compensação de horas. Desta forma aconselhamos que, caso sejam interpolados pelas vossas chefias sobre este tema, comuniquem de imediato aos representantes sindicais.

Ler o comunicado na integra

 

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/a-todos-os-trabalhadores-da-stef-portugal-5/

Transmissão de Estabelecimento – Trabalhadores Randstad para a Intelcia

O SINDETELCO reuniu no passado dia 01 de junho com os responsáveis da Randstad e INTELCIA a fim de tomar conhecimento da transmissão de estabelecimento que irá ocorrer no dia 01 de julho de 2021 entre os trabalhadores da Randstad que irão ser transmitidos para a INTELCIA Portugal, no próximo dia 01 de julho de 2021.

Este processo envolverá cerca 1136 trabalhadores.

Esta transmissão irá envolver todos os trabalhadores da Randstad a trabalhar diretamente para o cliente SFR.

Tendo em conta o processo em curso, informamos todos os trabalhadores que, ao abrigo da lei da transmissão, o contrato será transmitido na íntegra para a nova empresa, com as seguintes implicações:

  • A nova empresa irá assumir a antiguidade do trabalhador na empresa anterior.
  • O vencimento base anterior será também assumido, bem como o subsidio e alimentação e outros prémios que o trabalhador usufrua à data da transmissão.
  • O dia de aniversário mantém-se com os mesmos critérios que eram definidos pela Randstad. Esta medida negociada com o Sindetelco já se encontra em vigor desde Março 2020 e é aplicável a todos trabalhadores atuais/futuros com seguintes critérios: Antiguidade superior a 9 meses; Que tenham no máximo 1 hora de falta injustificada; Sem faltas registadas durante o ano 2020 exceto ausências por: – Exames médicos da Empresa; – Óbito de familiares; – Obrigação legal; – Licença de casamento; – Licença de parentalidade; – Ausências remuneradas de acompanhamentos aos filhos; – Atividade sindical (dirigentes e delegados sindicais).
  • Todos os trabalhadores mantém o mesmo local de trabalho e o mesmo horário de trabalho à data da transmissão.
  • Todos os trabalhadores transmitidos terão ainda direito a um seguro de saúde da Multicare.

Assim sendo, no entendimento do SINDETELCO, se estes requisitos foram cumpridos, estão reunidas as condições para uma transmissão pacífica e sem qualquer sobressalto.

Estamos totalmente disponíveis para ajudar os nossos associados no processo de transmissão de empresa.

Qualquer dúvida ou esclarecimento adicional que pretendam ver esclarecido, não hesitem em contactar-nos pelos canais habituais.

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/transmissao-de-estabelecimento-trabalhadores-randstad-para-a-intelcia/

Publicada nova portaria de extensão para o setor da segurança

Já foi publicada portaria de extensão das alterações do contrato coletivo entre a AES – Associação de Empresas de Segurança e a Federação dos Sindicatos da Indústria e Serviços – FETESE.

1- A presente portaria entra em vigor no quinto dia após a sua publicação no Diário da República.

2- A tabela salarial e cláusulas de natureza pecuniária previstas na convenção produzem efeitos a partir de 1 de março de 2021.

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/publicada-nova-portaria-de-extensao-para-o-setor-da-seguranca/

NOTÍCIAS SOBRE A ALTICE PORTUGAL – PEDIDA REUNIÃO URGENTE AO PRESIDENTE DO CE

Após as notícias veiculadas, em primeiras páginas, a partir da passada 6ª Feira, por um semanário nacional, de que “Altice começou a preparar a venda da antiga Portugal Telecom”, e no interior da mesma edição, como continuação se titula noutro artigo de que “MEO encolhe, mas continua a encher bolsos dos acionistas”, muitos foram os órgãos de comunicação social que delas fizeram eco, motivando uma nota à imprensa, nesse dia, da Altice, e comentários de vários analistas e de ex-altos responsáveis da ex-PT, em jornais económicos, ou secções de economia.

Nesse mesmo dia, 28 de Maio, é dada a conhecer aos trabalhadores uma carta, do CEO da Altice Portugal, nada optimizadora de um possível futuro próximo da Empresa(s), onde se escreve, por exemplo, que “… estamos a avaliar todos os cenários possíveis, onde se incluem medidas adicionais de reorganização, que podem passar por medidas de carácter unilateral, …”.

Dada a perturbação, pela inquietude, intranquilidade, imprevisibilidade e desconfiança, que toda a situação pode trazer aos trabalhadores, e logo ao normal desenvolvimento da Empresa, a União de Sindicatos da Altice solicitou uma reunião, com carácter de urgência, ao CEO, onde possam vir a ser esclarecidos os entendimentos tidos para o normal funcionamento da Altice Portugal, de que aguardamos a sua marcação, havendo da nossa parte total disponibilidade para qualquer hora e dia.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/noticias-sobre-a-altice-portugal-pedida-reuniao-urgente-ao-presidente-do-ce/

MIGALHAS E TOSTÕES – NEGOCIAÇÕES SALARIAIS CTT 2021

Percebemos que a Empresa já tinha chegado a acordo com o conjunto de sindicatos que compõem a “Frente Sindical”.

A “Frente Sindical deu o seu acordo de princípio à proposta da empresa, ficando o SINDETELCO isolado e sem hipóteses de continuar a negociação da Tabela Salarial e Matéria de Expressão Pecuniária.

Não nos revemos nos aumentos salariais apresentados. havia condições para melhores e maiores aumentos!

Como sempre demonstrámos ao longo de 40 anos, o SINDETELCO é um Sindicato responsável. Fizemos um pedido à empresa para que fosse possível ouvir os associados sobre esta proposta e que daríamos a resposta sobre o acordo, ou não acordo, ao fim de 5 dias.

Consideramos os aumentos salariais muito aquém do que a empresa podia negociar mas não podemos deixar os nossos sócios sem qualquer aumento salarial e tomámos a decisão de assinar o Acordo.

Parafraseando, para os acionistas e para o banco há milhões, para os trabalhadores só há migalhas… Possivelmente alguém poderá explicar isto aos trabalhadores…Um dia…

 Os trabalhadores querem aumentos salariais justos. Os trabalhadores têm salários baixos e exigem aumentos que reponham o poder de compra perdido.

 Porquê tanta pressa?
SERÁ QUE OS TRABALHADORES HOJE PERCEBEM A RAZÃO PELA QUAL NÃO FIZEMOS PARTE DESTA “FRENTE SINDICAL”?

Ler na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/migalhas-e-tostoes-negociacoes-salariais-ctt-2021/

NEGOCIAÇÕES SALARIAIS CTT 2021 – PONTO DE SITUAÇÃO

Decorreu na passada quarta-feira, dia 28 de Abril 2021, a oitava ronda negocial das negociações salariais 2021 para os trabalhadores dos CTT.

ÚLTIMA PROPOSTA DA EMPRESA
9,5 Euros para todos os trabalhadores abrangidos pelo anexo IV do AE CTT, salvo nas situações em que, por via do aumento do Salário Mínimo Nacional de 2021, as retribuições base já tenham beneficiado dos respetivos ajustamentos.

Congratulamo-nos com o facto do valor proposto pela empresa ter aumentado em relação à ultima proposta. No entanto o SINDETELCO não dará o seu acordo caso a empresa continue a não alterar a sua posição em duas matérias que consideramos essenciais:

  • que os aumentos abranjam trabalhadores com salários, pelo menos, até 2843,77€ mensais;
  • que os aumentos negociados sejam implementados na tabela salarial e não apenas no vencimento base dos trabalhadores.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: https://www.sindetelco.pt/comunicados/negociacoes-salariais-ctt-2021-ponto-de-situacao-2/