NEGOCIAÇÃO DO ACT MEO – PROPOSTA FINAL

negociacao-do-act-proposta-final1-copiaEstamos pois perante uma proposta limitada mas que não tem situações de maior constrangimento dos direitos actualmente consignados no ACT e no caso salarial de trabalhadores que neste momento se encontram em Níveis de Desenvolvimento mais baixos das Categorias propõe uma mínima actualização.

Convêm recordar que negociar é dar e receber, pelo que se deve entender que num processo tão difícil como aquele pelo qual passamos (o primeiro de uma nova Gestão) as partes envolvidas no final do mesmo ficarão com algumas e não todas as necessidades satisfeitas.

De acordo e em conjunto os Sindicatos da Plataforma e o Sindetelco decidiram que a posição final a assumir deverá, na situação actual, ser a de subscrever os resultados da negociação, após estabilizar o texto do protocolo onde entre outras situações ficará o compromisso da revisão do sistema de avaliação de desempenho actual que tão pouca credibilidade tem no seio dos trabalhadores.

Ver o comunicado na íntegra

XI CONGRESSO DO SINDETELCO – CONVOCATÓRIA

xicongresso---1

CONVOCATÓRIA

Ao abrigo do n.º 1 do Artigo 24.º dos Estatutos do SINDETELCO, o Conselho Geral reunido em Lisboa, no dia 7 de Novembro de 2015, deliberou convocar o XI Congresso do SINDETELCO – Sindicato Democrático dos Trabalhadores das Comunicações e dos Média, para os próximos dias 26 e 27 de Novembro de 2016, com início às 10 horas do dia 26 de Novembro, no Hotel D. Inês, na Rua Abel Dias Urbano, nº 12, em Coimbra, com a seguinte:

ORDEM DE TRABALHOS

  • Eleição da Mesa do Congresso;
  • Discussão e votação do Regimento do Congresso;
  • Discussão e votação do Relatório do Secretariado Nacional;
  • Discussão e votação das propostas de alteração estatutárias;
  • Aprovação de competência ao Conselho Geral para que este possa deliberar acerca de questões colocadas pela DGERT sobre as alterações estatutárias;
  • Discussão e votação do programa de acção e moções de orientação para o próximo mandato;
  • Eleição dos Órgãos Nacionais do SINDETELCO;
  • Tomada de posse dos Órgãos Nacionais do SINDETELCO;
  • Sessão de encerramento.

Ver o comunicado na íntegra

PT ACS – CT E SINDICATOS VOLTARAM A REUNIR NO DIA 1 DE JULHO

Comunicado-conjunto-sobre-aEsta reunião teve como objetivo analisar a situação atual da PTACS e dos Planos de Saúde com a passagem para a Multicare, com as consequências que esta alteração trará para os beneficiários, para os trabalhadores da PT ACS e quais as ações a levar à prática.

Da análise e discussão dos temas que envolvem este “negócio” entenderam estas organizações elencar como pontos fundamentais a defender, os seguintes:

– Pela MANUTENÇÃO DO CO-PAGAMENTO MÁXIMO POR ATO NOS ATUAIS 10 EUROS;
(Não aceitamos nas urgências em Hospitais e Clínicas Privadas convencionadas qualquer co-pagamento à cabeça).
– Exigimos um prazo máximo para os reembolsos de 30 dias;
– Um prazo máximo para emissão dos termos de Responsabilidade e para as Autorizações Prévias de 3 dias;
– A manutenção, e possível melhoria, da rede de médicos e prestadores convencionados a nível nacional incluindo as Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores;
– A salvaguarda dos textos existentes nos Planos de Saúde (PT Clássico e Corporativo Tipo I e II) em relação aos direitos dos beneficiários, no mínimo até ao final de 2021;
Decidiram ainda junto dos trabalhadores e beneficiários o seguinte: Disponibilizar aos beneficiários da PTACS um abaixo-assinado que depois de preenchido será entregue ao Presidente Executivo no próximo dia 18 de Julho, por uma delegação de ativistas sindicais.
– Realizar uma reunião com os trabalhadores da PTACS envolvidos neste processo.
-A realização nesta face de 4 plenários de trabalhadores, pela seguinte ordem:

  • Lisboa dia 6, inicio às 14h30 no auditório do fórum picoas
  • Porto dia 7, inicio às 10h00 Tenente Valadim auditório 7º piso
  • Coimbra dia 12, inicio 9h30, Espaço refeição
  • Faro Largo do Carmo dia 13, inicio 9h30, espaço refeição

Informamos que o tempo em plenário deve ser justificado com o código 466.

– Realizar ainda duas reuniões com os beneficiários em situação de suspensão, pré-reforma e reforma uma
no Porto dia 7, com início às 14h30 Tenente Valadim auditório 7º piso e outra em Lisboa em data e local a
anunciar posteriormente.

BANCO DE HORAS – STEF Portugal

Comunicado24---STEFNo final da semana passada foi comunicado a todos os trabalhadores da STEF Portugal pelas chefias e via comunicado dos RH, a suspensão do Regime de Banco de Horas que vigora na empresa para trabalhadores com contratos de trabalho mais recentes.

Infelizmente a anterior direção da STEF decidiu deixar de pagar as horas extras aos contratos mais recentes e começou a implementar aos novos contratos o regime de banco de horas, desregulando por completo o que eram as boas práticas da empresa até a data.

A posição desta Comissão Sindical sempre foi do conhecimento de todos (conforme exposta em vários comunicados), de ser completamente contra a implementação deste regime, por sermos da opinião que era injusto para os trabalhadores que fazem horas e não são compensados financeiramente, por comprometer a qualidade dos serviços que prestamos aos nossos clientes (a qual a empresa reconhece colocando no comunicado), por ser negativo para a produtividade dos trabalhadores, etc.

Ver o comunicado na íntegra

Requisição de Manuais Escolares pelo SINDETELCO – Ano letivo 2016-2017

Mais um ano escolar a caminho e pelo 16ª ano consecutivo o SINDETELCO disponibiliza aos seus associados um serviço que simplifica a vida dos pais na compra dos livros escolares e reduz a fatura a pagar pelos nossos associados.

Realçamos ser de particular importância o devido preenchimento de todos os campos contidos na requisição para que possamos tratar devidamente todos os pedidos e entregar os livros aos associados da melhor forma, sem erros.

Este processo funciona em termos genéricos da seguinte forma: o sócio realiza a encomenda dos manuais pelo SINDETELCO. Nós adquirimos os livros e enviamos os mesmos aos nossos associados via correio ou entregamos em mão através dos nossos Dirigentes. O pagamento dos livros pode ser fraccionado em 4 prestações e pode ser realizado através dos seguintes métodos:

  • Pagamento  em  dinheiro.
  • Pagamento  em  cheque emitido a  favor  do  SINDETELCO  e  pré datado.
  • Pagamento por Transferência Bancária para NIB do SINDETELCO:
  • Declaração para a empresa autorizando  o  pagamento  através  do  vencimento (apenas disponível para associados do grupo CTT e DHL)

Pode efetuar a requisição dos manuais escolares pelo SINDETELCO de duas formas:

1 . Preenchendo o formulário online, anexando a lista de manuais pretendidos (clique aqui)

2. Descarregar o impresso para as requisições de manuais e devolvê-lo preenchido ao sindicato em mão, por correio e/ou e-mail. O regulamento desta requisição livros consta na 2ª página do documento. (clique aqui)

As requisições de livros da zona norte do país devem ser enviadas para a nossa Delegação Norte (delegacaonorte@sindetelco.pt). As restantes para a nossa sede em Lisboa (geral@sindetelco.pt)

Sem-título-1

HORÁRIO FLEXÍVEL PARA TRABALHADOR COM RESPONSABILIDADES FAMILIARES

 siteNos dias de hoje assistimos a uma enorme competitividade, acrescida de fortes exigências nas relações laborais, bem como a alterações estruturais na organização de cada família, tornando-se difícil conciliar a vida profissional com a familiar.

O Código de Trabalho prevê, no seu artigo 56.º, o direito do trabalhador com filho menor de doze anos, a trabalhar em regime de horário flexível.

Para o efeito, quando formular o pedido de horário flexível a solicitar ao empregador o(a) trabalhador(a) deverá observar os seguintes requisitos:

  • solicitar o horário ao empregador com a antecedência de 30 dias;
  • indicar o prazo previsto, dentro do limite aplicável;
  • apresentar declaração conforme o(s) menor (es) vive (m) com o/a trabalhador(a) em comunhão de mesa e habitação.

O teu Sindicato mantém-se, como, sempre disponível para te apoiar em qualquer destas situações, sendo certo que um trabalhador informado, conhecedor dos seus direitos, poderá melhor defender os seus interesses.

A nossa responsabilidade é ainda acrescida pelo fato de o SINDETELCO ser o sindicato mais representativo da área do trabalho temporário.

Ver o comunicado na íntegra

CT E SINDICATOS VOLTAM A REUNIR-SE COM A GESTÃO PARA DEBATER O FUTURO DA PT-ACS

No seguimento do pas-ERT´s-informam1edido de reunião, com carácter de urgência, dirigido ao CCO, Dr. João Zúquete, as ERCT que organizaram o Grupo de Trabalho da Saúde na negociação do Plano de Saúde Clássico da PTC 2014 (CT, SINTTAV, STPT, SINDETELCO; SNTCT; TENSIQ; STT; FE E SINQUADROS), reuniram-se no passado dia 16/05, com a Empresa para continuar a debater e a aprofundar a defesa dos direitos dos beneficiários dos Planos de Saúde da PT e dos trabalhadores da PT-ACS.

O objetivo principal desta reunião foi e é continuar a exigir que se mantenham todos os direitos dos beneficiários em relação aos respetivos Planos de Saúde, incluindo a forma de co-pagamento máximo no ato, atualmente em vigor.

Embora as ERCT considerem que o modelo de gestão existente na PT-ACS (gestão própria) não estava esgotado, podendo inclusive ser otimizado, não foi essa a decisão de gestão que prevaleceu.

A Gestão assumiu, mais uma vez, que era seu propósito passar para a MULTICARE no 2º semestre de 2016 a gestão e o risco de todos os Planos de Saúde da PT, incluindo a rede convencionada da PT-ACS (que deverá ser replicada pela MULTICARE), bem como, a proteção dos beneficiários de acordo com os textos dos Planos de Saúde da PT.

Manter-se-ão os Planos de Saúde Clássico, o Corporativo Tipo I e Tipo II (os restantes Planos de Saúde existentes na PT, MARCONI; SIRESP; MULTICENT; ALTICE, serão integrados de acordo com a maior conexão aos que se irão manter).

Ver o comunicado na íntegra

NA DEFESA DOS PLANOS DE SAÚDE DA PT, DA PT-ACS E DOS SEUS TRABALHADORES

comunicado-conjunto-ptGestão da PT anuncia a passagem do risco e da gestão dos Planos de Saúde da PT para a MULTICARE.

Na passada sexta-feira, pelas 15 horas, as ERCT’s estiveram presentes numa reunião solicitada pela Gestão da Empresa, representada pelo CCO, Dr. João Zúquete, onde nos foi comunicado que a PT tinha decidido externalizar a gestão de risco e dos Planos de Saúde da PT para a MULTICARE (Grupo FIDELIDADE) por 5 anos e meio, a partir do 2º semestre de 2016.

Neste sentido as ERCT’s defendem, de imediato:

A constituição de um Grupo de Trabalho (Empresa e ERCT’s) para a discussão e ajustes destas matérias.

  • Elaboração de um documento que reconheça da parte da PT todas as normas e procedimentos atualmente em vigor, no que respeita aos Planos de Saúde e sua respetiva aplicação.
  • A unidade na ação, na defesa dos legítimos e inalienáveis direitos dos trabalhadores da PT em relação aos Planos de Saúde.
  • A certeza de que juntos seremos capazes de melhor garantir que um dos pilares fundamentais do modelo social da PT com décadas de existência, a PROTEÇÃO NA DOENÇA DOS TRABALHADORES E FAMILIARES INSCRITOS, acautelado nomeadamente através dos Planos de Saúde, é um direito conquistado pelos trabalhadores e salvaguardado no Decreto-Lei da fusão (DL 122/94) e nas sucessivas negociações com as ERCT’s, e não uma generosidade desta ou daquela gestão acionista.

As ERCT’s contam com todos para mais esta luta, na DEFESA DOS PLANOS DE SAÚDE DA PT.

Ver o comunicado na íntegra

QUEM NÃO DEVE NÃO TEME

A CLARIFICAComunicado22---ptÇÃO É NECESSÁRIA E URGENTE

No passado dia 1 de Maio o jornal PÚBLICO publicou um artigo: MP investiga queixa sobre troca de favores entre Sindicatos e PT”.

O SINDETELCO sempre se pautou pela legalidade, pela defesa dos trabalhadores, na defesa dos direitos, da contratação coletiva e do diálogo social.

Aguardamos serenamente o desenrolar de uma eventual investigação do MP, estando disponível para contribuir para o esclarecimento dos factos.

Pensamos que o nome do SINDETELCO só aparece nesta notícia pelo facto de ser um dos subscritores dos Acordos firmados em negociação coletiva.

Porém, entendemos ser atentatório ao bom nome do SINDETELCO esta notícia do Jornal Público, em relação a uma organização com 35 anos de existência, sempre na defesa dos trabalhadores e do movimento sindical.

O Gabinete Jurídico do SINDETELCO está a ponderar a possibilidade de levar uma açcão a Tribunal, a título da defesa do seu bom nome, idoneidade e honestidade como organização sindical.

Ver o comunicado na íntegra

NA DEFESA DOS TRABALHADORES DA MEO PT

Comunicado21---ptMais um ano sem qualquer aumento salarial, tendo em contrapartida uma retirada de benefícios, cortes nas matérias de expressão pecuniária e agravamento de horários de trabalho, prejudicando-se ainda mais o rendimento global dos trabalhadores. São motivos mais que suficientes para dizer ASSIM NÃO. Fica a sensação de ter um limão que ao espremer não dá uma única gota, sendo que quando se alivia a pressão ele ainda suga o que está à sua volta.

Contudo, o SINDETELCO continua na expectativa de que a Empresa venha a alterar a sua posição em algo que se traduza nalgum benefício para os trabalhadores. Para nós, sendo a esperança a última a morrer, ficamos na expectativa da próxima reunião.

No caso de não se chegar a qualquer acordo, o SINDETELCO não deixará de tomar as necessárias medidas legais ao seu alcance.

Ver o comunicado na íntegra