Jan 10 2018

AOS TRABALHADORES DA STEF PORTUGAL

A Comissão Sindical do SINDETELCO na STEF PORTUGAL saúda mais uma vez os trabalhadores da STEF que com muita coragem, determinação e sacrifício exerceram o direito á Greve no passado dia 3 de Janeiro de 2018. A greve atingiu com grande impacto todos os sectores da empresa.

Demonstrámos todos juntos um sinal de solidariedade, cooperação e dedicação, algo que esta Direção da empresa não evidencia junto dos trabalhadores.

Aproveitamos para informar que a comissão sindical enviou um email para o grupo STEF, a questionar o porquê do grupo proibir (segundo as informações da Direção da STEF Portugal) o cumprimento do prometido realizadas por parte da Direção da STEF Portugal e chefias no ano passado (aquando da comunicação dos aumentos salariais para 2017) perante os trabalhadores, comissão sindical e sindicato, nomeadamente o reconhecimento da experiencia profissional dos trabalhadores mais antigos e o seu consequente reconhecimento remunerativo.

Este Email encontra-se visível na vitrina da comissão Sindical.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: http://www.sindetelco.pt/comunicados/aos-trabalhadores-da-stef-portugal/

Jan 10 2018

TRABALHAS NA RANDSTAD? ENTÃO ISTO INTERESSA-TE.

No passado dia 4 de Dezembro, o SINDETELCO e a RANDSTAD reuniram-se na sede da empresa na procura de soluções para os problemas laborais que mais afligem os trabalhadores da RANDSTAD.

UNIFORMIZAÇÃO DOS SUBSÍDIOS DE REFEIÇÃO

Temos conhecimento de existem diversos valores de subsídio de refeição a serem praticados na empresa. O SINDETELCO defendeu a uniformização do valor do subsídio para todos os trabalhadores. A RANDSTAD está ciente do caso, a ser devidamente analisado, tendo assumido o compromisso da uniformização dos subsídios de refeição no sentido de ficarem regularizados no decorrer deste ano 2018.

DIA DE ANIVERSÁRIO

O SINDETELCO defende que seja atribuído o dia de aniversário aos trabalhadores da empresa. A RANDSTAD reconheceu que esta proposta é interessante e que estava a ser equacionada mas levando em conta com a assiduidade dos trabalhadores, remetendo-nos para breve a sua decisão.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: http://www.sindetelco.pt/comunicados/trabalhas-na-randstad-entao-isto-interessa-te/

Dez 13 2017

REUNIÃO COM O NOVO CEO DA MEO

Na reunião, a primeira preocupação do novo CEO foi tentar desmentir a existência de qualquer situação de instabilidade da Altice ou da PT Portugal.

Contrariando assim a própria posição de Patrick Drahi na comunicação que fez aos trabalhadores da nossa empresa, que embora desculpando-se com a “irracionalidade dos mercados” considerou ser necessária uma inversão de atitude do Grupo, concretamente no atendimento e satisfação dos clientes.

Numa atitude “agressiva” Alexandre Fonseca tentou responsabilizar essencialmente os Trabalhadores e as ERCT’s pelo sucesso da PT Portugal.

Alexandre Fonseca para além de não assumir qualquer compromisso com a mudança do tipo de gestão até aqui seguido, claramente denunciado pela própria ACT, acusando a Altice de humilhar os trabalhadores reiteradamente, confrontou os sindicatos com exigências de confiança na sua liderança e de lealdade enquanto CEO da PT Portugal.

Avançando com a ideia de que não estará disponível para todos aqueles trabalhadores ou sindicatos que não ajam dentro destes princípios, adiantando claramente que a PT Portugal não contará com aqueles que ousem discordar das opções e da gestão da Altice/Comité Executivo.

O Engº Alexandre Fonseca esqueceu-se que a confiança ganha-se com as ações praticadas e que a lealdade não pode pressupor qualquer atitude de subserviência dos trabalhadores ou silenciamento dos Sindicatos com aquilo que discordam.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: http://www.sindetelco.pt/comunicados/reuniao-com-o-novo-ceo-da-meo/

Dez 11 2017

GREVE GERAL CTT – 21 e 22 Dezembro 2017

EM DEFESA DO SERVIÇO PÚBLICO POSTAL

Lutámos contra a privatização dos CTT e tínhamos razão como se verifica pelo estado a que chegou a empresa.

Uma empresa que enquanto esteve na esfera pública, além de não receber verbas do Orçamento de Estado, sempre apresentou resultados positivos, contribuindo para a receita do Estado.

Uma empresa que até ser privatizada sempre foi uma referência para os portugueses, pela confiança e serviço postal de qualidade, considerada um dos melhores operadores postais a nível mundial.

Nos dias de hoje uma empresa sem qualidade, no que respeita ao serviço postal universal, sem qualquer respeito pelos portugueses, executando um serviço postal abaixo dos mínimos exigidos pelo contrato de concessão, e com a ANACOM a aplicar consecutivas multas.

Os CTT têm de voltar a ser dos portugueses, a ser uma empresa de referência que presta um serviço público de qualidade.

Os únicos que lucraram com este negócio foram os acionistas que anualmente recebem dividendos superiores aos lucros da empresa.

E cada ano que passa se vai descapitalizando a empresa e continuando a venda do pouco património que ainda existe.

Lutámos dezenas de anos pela criação de um Banco Postal como complemento da atividade postal. Essa licença só foi concedida após a privatização. Não aceitamos que os CTT se tenham transformado exatamente no inverso, um Banco Postal que vê o serviço postal como atividade complementar.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: http://www.sindetelco.pt/comunicados/greve-geral-ctt-21-e-22-dezembro-2017/

Dez 11 2017

CONCENTRAÇÃO DE ATIVISTAS PT À PORTA DA PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS

No seguimento da Luta que os Trabalhadores da PT Portugal têm realizado vamos realizar mais uma Concentração de Ativistas das ERCT, na próxima, 5ª feira, dia 14 de Dezembro, pelas 10 horas, à porta do Edifício da Presidência do Conselho de Ministros, na Rua Professor Gomes Teixeira, 2, em Campo de Ourique.

Durante esta Concentração será entregue a Petição contra o Despedimento Coletivo na PT (subscrita por 8361 pessoas) e mais uma vez, iremos fazer uma tentativa no sentido de sermos recebidos pelo primeiro-ministro para que este possa, através das ERCT’s, obter o ponto de situação sobre os problemas que afetam os trabalhadores da PT Portugal.

 Esta Concentração é aberta a todos os trabalhadores que tenham disponibilidade para participar.

Ler o comunicado na íntegra

 

Link permanente para este artigo: http://www.sindetelco.pt/comunicados/concentracao-de-ativistas-pt-a-porta-da-presidencia-do-conselho-de-ministros/

Dez 04 2017

REVISÃO SALARIAL NA PT PORTUGAL

Como foi anunciado no último comunicado, os Sindicatos representativos dos trabalhadores da PT Portugal, na reunião realizada no passado dia 17, decidiram elaborar a sua proposta de Revisão das Tabelas Salariais e demais matéria de expressão pecuniária, cuja proposta entregue ao Comité Executivo é a que abaixo se transcreve.

Considerando que é prática os efeitos dos aumentos salariais se reportarem a 1 de Janeiro de cada ano, os Sindicatos que constituem a Frente Sindical decidiram apresentar a sua Proposta de Revisão Salarial de 2018 para as Empresas abrangidas pelo ACT.

A Proposta que agora se apresenta abrange as Tabelas Salariais e todas as restantes matérias de expressão pecuniária.
Na elaboração da Proposta agora apresentada, foram factores determinantes:

 

  • O facto de os trabalhadores não terem tido aumentos salariais em 6 dos últimos 7
    anos;
  • Principalmente nos últimos 7 anos, os trabalhadores viram o seu poder de compra
    reduzir muito face ao aumento do custo de vida.

PROPOSTA DE REVISÃO SALARIAL DA PT PORTUGAL PARA O ANO DE 2018

Assim e em função dos factores que fundamentam a nossa Proposta, o seu valor é de 4%
para as tabelas salariais e restantes matérias de expressão pecuniária, sendo que mesmo
assim fica muito aquém do que seria necessário para que os trabalhadores recuperassem o
poder de compra perdido nos últimos 7 anos.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: http://www.sindetelco.pt/comunicados/revisao-salarial-na-pt-portugal/

Dez 04 2017

7 de Dezembro – GREVE NA STEF PORTUGAL

Os trabalhadores da STEF Portugal têm nos últimos anos vivido tempos difíceis devido a situações de instabilidade dentro da nossa empresa como perseguições, despedimentos, baixos salários, falta de segurança nos locais de trabalho, falta de negociações serias com os representantes dos trabalhadores, estipulação ilegal da aplicação da laboração contínua, tentativas constantes de estipulação de tempos de permanência em temperaturas -25, incumprimento do Contrato Colectivo de Trabalho, assédio moral, entre muitas mais.

Nas próximas semanas como habitualmente fazem antes de uma greve, as chefias irão desfilar nos locais de trabalho, fazendo-se amigos, companheiros, compreensivos com os nossos problemas, disponíveis para nos ouvir, etc. Mas quando acabar a nossa luta todo passa a ser o mesmo, perseguições, maus tratos, mentiras, etc.

Por todas estas razoes eu vou fazer greve no próximo dia 07 de dezembro, para proteger o meu emprego, a minha empresa, os meus colegas, a minha família e o meu futuro.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: http://www.sindetelco.pt/comunicados/greve-stef-7-dezembro/

Nov 29 2017

REVISÃO SALARIAL NA ANACOM

O SINDETELCO procedeu à denúncia da Tabela Salarial e Matérias de Expressão Pecuniária. Consideramos essencial o retomar do normal processo de atualização da Tabela Salarial e de Matérias de Expressão Pecuniária do Acordo Coletivo de Regulamentação de Trabalho (ARCT) em vigor na ANACOM.

No longo período de ajustamento financeiro, entre 2011 e 2015, registou-se uma taxa de inflação média de 1,4%. As previsões económicas para 2017 apontam para uma subida média dos preços, estimando-se que a inflação para este ano se situará muito próxima dos 1,5%, se não superior, ou seja no valor mais alto desde 2013.

Estima-se, ainda, que no período decorrido entre os anos 2009 e 2016 os trabalhadores da ANACOM tenham perdido, em média, 20% do seu poder de compra, o que se revela, além de inaceitável, igualmente dramático tendo em conta a situações económica e financeira de muitas famílias. Chamamos à atenção que estas perdas não resultaram apenas dos cortes transvertidos em taxas que foram aplicados aos vencimentos dos trabalhadores da ANACOM.

Assim, no âmbito e para os efeitos do ponto 1 da cláusula 3ª do Acordo de Regulamentação Coletiva de Trabalho, o SINDETELCO decidiu apresentar à ANACOM uma proposta de atualização de 4,0% da Tabela Salarial e Matérias de Expressão Pecuniária.

Ler o comunicado na íntegra

Ler fundamentação económica

Link permanente para este artigo: http://www.sindetelco.pt/comunicados/revisao-salarial-na-anacom/

Nov 22 2017

TERMINA O ANO MAS NÃO TERMINA A LUTA NA PT PORTUGAL

No passado dia 17 de Novembro 2017 estiveram reunidas em Lisboa as ERCT’S a fim de analisar a situação laboral vivida atualmente na PT PORTUGAL.

Nesta reunião foi decidido manter a luta ativa, com a elaboração de um plano que contempla a realização de novos Plenários nos locais de trabalho até ao dia 12 Dezembro, a saber:

  • Tagus Park 22/11/2017 pelas 10h.
  • Beja 24/11/2017 pelas 09h00.
  • Braga 28/11-2017 pelas 09h00.
  • Portimão 30/11/2017 pelas 09h00.
  • Torres Novas 04/12/2017 pelas 09h00
  • Covilhã 06/12/2017 pelas 09h30.
  • Évora 12/12/2017 pelas 09h00.

Esta calendarização poderá ainda sofrer alguns ajustes, tendo em conta outras ações de luta.

Os Sindicatos decidiram elaborar uma proposta conjunta de Revisão Salarial para o Grupo PT que irá ser apresentada oportunamente.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: http://www.sindetelco.pt/comunicados/termina-o-ano-mas-nao-termina-a-luta-na-pt-portugal/

Nov 13 2017

A LUTA PELOS TRABALHADORES DA PT MANTÉM-SE ATIVA

Audiência com o Partido Ecologista os Verdes

Decorreu no passado dia 2 de Novembro, pelas 14h30, uma audiência da Assembleia da República com o representante do Partido Ecologista “Os Verdes”, Joaquim Correia.

Nesta reunião tivemos oportunidade de expor a situação vivida dentro da PT após início dos processos de ”transmissão de estabelecimento” iniciados em Julho.

Abordámos também a proposta apresentada pelos “Verdes” sobre esta matéria onde frisámos que o “direito de oposição” deve estar consagrado na lei da transmissão, nomeadamente de uma forma que não implique rescisão com a empresa, caso o trabalhador rejeite aquela transmissão.

A consagração do “direito de regresso” foi também um dos assuntos abordados. No nosso entender é essencial para os trabalhadores que venham a ser transmitidos no futuro que o direito de regresso seja uma realidade. Esta matéria deve ser inserida neste pacote legislativo da lei de transmissão.

Videoconferência com os trabalhadores transmitidos para a WINPROVIT

As ERCT’s, juntamente com os seus advogados, realizaram uma conferência com os trabalhadores cedidos à WINPROVIT, no passado dia 6 de Novembro, para esclarecer e informar os trabalhadores acerca de algumas questões e sobre o andamento do processo judicial que está a ser preparado em defesa destes trabalhadores.

Trabalhadores transmitidos a outras empresas

No final da semana passada os Sindicatos e os respetivos gabinetes jurídicos chegaram a um consenso sobre as questões a colocar aos trabalhadores transmitidos, no sentido de recolher o máximo de informação que permita obter uma melhor elaboração dos processos judiciais.

Sabemos que alguns Sindicatos estão já a recolher essa informação a título pessoal mas só agora se chegou a um consenso das questões que devem ser colocadas.

Durante esta semana o SINDETELCO irá contactar os seus associados transmitidos para recolher estas informações.

Estamos também a tentar verificar qual a melhor forma de abordar a situação dos trabalhadores transmitidos que já rescindiram com a MEO para que no futuro estes trabalhadores, caso assim o entendam, possam também colocar a sua ação em tribunal, pois no nosso entendimento se não tivessem sido transmitidos ainda hoje seriam funcionários da PT/MEO.

Entrega da Petição “Contra o Despedimento Coletivo na PT”

Apesar desta petição ter sido iniciada por um conjunto de trabalhadores foi requisitado o apoio dos Sindicatos na obtenção de mais assinaturas e  apoio para a entrega da mesma na Assembleia da República.

Esta petição foi hoje entregue ao Vice-Presidente da Assembleia da República, Jorge Lacão. O SINDETELCO e a UGT marcaram presença neste ato simbólico.

http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT86209

Futuras Iniciativas

Durante esta semana (14 e 15 de Novembro) irá decorrer em Lisboa uma reunião entre todos os Sindicatos da Altice filiados na UNI (Confederação de Sindicatos Mundial).

A PT PORTUGAL irá estar presente no dia 15 de Novembro, por vontade e convite dos Sindicatos portugueses, para mais uma vez poder verificar, in loco, o descontentamento existente dentro das empresas Altice a nível global.

O SINDETELCO tudo tem feito para uma união de todos sindicatos mundiais do grupo Altice. Esta reunião é a prova de que o descontentamento não é apenas nacional mas transversal a todas as empresas do universo Altice.

Link permanente para este artigo: http://www.sindetelco.pt/comunicados/a-luta-pelos-trabalhadores-da-pt-mantem-se-ativa/

Nov 06 2017

ALERTA – CTT

O SINDETELCO teve conhecimento, pela comunicação social, de que os CTT terão a intenção de entregar a gestão das lojas a terceiros.

Normal seria a administração dialogar com os sindicatos sobre este e outros assuntos que dizem respeito aos trabalhadores, evitando dessa forma os boatos que em nada contribuem para a paz social na empresa e tranquilidade necessária para os trabalhadores desempenharem as suas tarefas diárias.

Por outro lado, se estas notícias tiverem fundo de verdade, a nossa preocupação foca-se essencialmente no que irá ser feito com os atuais trabalhadores e chefias das lojas CTT.

Neste sentido requisitamos já a marcação de uma reunião à administração para que nos sejam prestados os esclarecimentos necessários sobre este e outros assuntos que carecem de explicação.

Preocupa-nos igualmente o “aprofundado plano de corte de custos” anunciado na comunicação social. Iremos pedir explicações sobre esta matéria nomeadamente onde está previsto aplicar estes cortes.

Não podemos culpabilizar os trabalhadores  pelos maus resultados apresentados pelos CTT em 2017.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: http://www.sindetelco.pt/comunicados/alerta-ctt/

Out 26 2017

DESCONGELAMENTO DAS PROGRESSÕES NAS CARREIRAS DA ANACOM

O SINDETELCO foi recebido em audiência pelo Grupo Parlamentar (GP) do Partido Comunista Português (PCP), pelo GP Centro Democrático Social – Partido Popular (CDS-PP) e pelo GP Bloco de Esquerda (BE) no sentido de podermos debater o desbloqueamento das progressões nas carreiras dos trabalhadores da ANACOM.

Estas audiências permitem esclarecer algumas questões que os senhores deputados nos colocam sobre a ANACOM nomeadamente a proveniência do seu financiamento, a forma de cálculo das taxas que são devidas à ANACOM, ou os regimes de contratação de trabalhadores da ANACOM.

O objetivo do SINDETELCO é que destas audiências resulte uma Lei do Orçamento de Estado (LOE) para 2018 que contenha uma adaptação mais justa do desbloqueamento das progressões das carreiras dos nossos associados, adaptando-as ao contexto de contratação de trabalhadores na ANACOM.

Desde que solicitámos estas audiências, o governo entregou já a proposta para a LOE2018 à Assembleia da República. Desta proposta consta, no artigo 19º, a possibilidade de progressões nas carreiras para trabalhadores num conjunto de entidades, mediante restrições, também aí descritas.

Para o SINDETELCO não é claro que, na forma com está descrita, a LOE2018 enquadre ou permita a aplicação do desbloqueamento das carreiras aos trabalhadores da ANACOM.

Nesse sentido, iremos continuar com este trabalho de pressão política, na defesa dos interesses dos nossos associados, promovendo a sensibilização dos decisores para a melhoria das condições laborais e remuneratórias dos trabalhadores da ANACOM.

Ler o comunicado na íntegra

Link permanente para este artigo: http://www.sindetelco.pt/comunicados/descongelamento-das-progressoes-nas-carreiras-da-anacom/